slide-slick

terça-feira, 5 de junho de 2018

Resenha: Sobre a vida e o viver - Ricardo de Faria Barros (Editora Kiron)

O viver tem um custo.


Em Sobre a vida e o viver, publicado em 2012 pela Editora Kiron, o autor Ricardo de Faria Barros não trouxe fórmulas prontas para a felicidade ou regras primordiais para viver em harmonia com o universo que nos cerca.  Basta mergulhar na escrita do autor para perceber que ele vagueia sobre seus próprios pensamentos e se permite observar a vida e as vivências que o rodeiam.

Às vezes, o contexto precisa do texto, e vice-versa, 
para termos pretextos para rever nossas posições.

O livro não tem a pretensão de ser um instrumento de auto ajuda, visando levar o leitor a trilhar o caminho para o conhecimento de si próprio.  É verdade que suas crônicas já foram consideradas assim por muitos, e também é verdade que essa é a primeira ideia que temos ao fazer contato com a escrita do autor.  Contudo, aos poucos percebemos que ele parte de pequenos fatos, momentos do cotidiano, encontros ou acontecimentos que poderiam passar despercebidos, e através deles traça paralelos ou comparações deixando livre seu pensamento.  O autor não impõe verdades absolutas, sendo permitido ao leitor concordar ou não com suas ideias.   Muitas vezes, entrei em sintonia com suas convicções, em outras, tive opiniões divergentes.  O que não se pode negar é que a escrita do autor é extremamente agradável e rapidamente nos sentimos envolvidos com os temas e personagens apresentados.

Os valores são mais importantes do que as vitórias.

Os textos de Ricardo Faria Barros têm personagens da vida real que trazem suas experiências e histórias.  É assim que nos fascinamos com Genival, o vendedor de cocos secos; com Ceará, o lavador de carros; com o Sr. Natal, o artesão da borracha; e nos despedimos de Mané, um amigo do trabalho.  Não posso esquecer do filho caçula João Gabriel, presente em vários momentos e destaque em tantos outros.  Na minha opinião ele é, verdadeiramente, aquele que desperta amor, provoca mudanças e impulsiona os pensamentos do autor.

Na dor, o sofrimento é dividido.

São várias as crônicas preferidas, mas destaco Simplicidade, onde aprendemos com a pureza e o exemplo da pequena Camila de 9 anos, que faz dos seus momentos grandes eventos.  Diante da alegria e entusiasmo ao ser escalada para participar de uma peça na escola, a menina não contém o sorriso ao contar ao pai sobre seu grande papel.  Multidão!


Tudo que nos paralisa como pessoa, nos sufoca, nos limita, nos diminui, nos elimina e nos oprime (...)

Um ramalhete de rosas vermelhas esquecido em um salão de embarque em um aeroporto leva o autor a imaginar os motivos para ter ido parar ali.. Será que foi esquecido ou abandonado?   Para quem se destinava?  Chegou ou não ao seu destino?  Foi motivo de alegria ou tristeza?  E então, Ricardo, consegue dar todo um significado àquelas flores supostamente esquecidas ou abandonadas.

http://www.editorakiron.com.br/index.php/orcamento
A dor ensina-nos a cuidar do que restou, a sobreviver, nem que seja comprando um vaso de flores artificiais e botando na cabeceira da cama, só para que, ao acordar, saibamos que é possível outro existir.

Um simples vasinho de flores amarelas que insistiram em resistir no meio de tantas outras que murcharam diante das mesmas condições, nos mostra através dos olhos do autor como as pessoas agem de forma tão diferente perante as mesmas situações.  Aprendemos a ser egoístas desde cedo.  Sempre esperamos algo em troca e, de preferência,  receber mais do que oferecemos.  Deveríamos surpreender os outros com atitudes boas e florescer mesmo que outros só demonstrem amarguras.

A verdade é que quem aprende a viver em gaiolas 
tem dificuldades em sair delas.

Pensar impulsiona mudanças e compreender os nossos sentimentos e ações pode contribuir para sermos pessoas melhores.  A gente perde a essência absorvendo a "poeira" dos outros.  Acumulamos sujeira e deixamos de lado nossos próprios sonhos.  Aprendemos a enfeitar a realidade que temos para amenizar nossas dores.  Tudo isso você encontra em Sobre a vida e o viver.  É uma oportunidade de enxergar a vida por outros ângulos e perceber coisas especiais que acontecem à nossa volta.

À sua maneira, qualquer ser humano, independente da classe social, procurará embeleza sua existência, dentro de suas condições.  Mesmo que seja com uma foto de gosto duvidoso recortada de uma Caras qualquer, pregada no seu único móvel num quartinho alugado na periferia.

Sobre a vida e o viver se torna uma leitura prazerosa e encantadora, com 34 crônicas, distribuídas em suas 152 páginas, com fotos tiradas pelo próprio autor iniciando cada texto, o que nos aproxima de cada tema.   As páginas são brancas e a fonte adequada.  O pensamento rápido reflete em suas palavras.  A escrita do autor é agradável e seu olhar cheio de poesia.  Algumas vezes utiliza letras de músicas ou poesia para complementar suas ideias.   Acredito que muitas histórias irão conquistar os leitores que gostam do gênero.    Boa leitura!


A gente tem que fazer escolhas.


Sobre a vida e o viver
http://www.livrariakiron.com.br/sonho-do-drag-o.html Autor:  Ricardo Faria Barros
Editora:  Kiron
Páginas: 152
ISBN 978-85-8113-077-4
Edição: 2012
Dimensão : 16x23cm
Acabamento:  Brochura


  Redes Sociais da Kiron

https://www.facebook.com/editorakironhttps://instagram.com/editorakiron/http://www.youtube.com/user/editorakironhttp://twitter.com/#!/kironeditora


Onde Comprar

http://www.livrariakiron.com.br/sobre-a-vida-e-o-viver.html

https://www.saraiva.com.br/sobre-a-vida-e-o-viver-7276775.html


E-book

https://www.amazon.com.br/Chagas-fic%C3%A7%C3%A3o-cient%C3%ADfica-Antonio-Teixeira-ebook/dp/B0798VQMXQ/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1516882818&sr=8-1&keywords=Chagas+kiron


Sobre o Autor

http://www.editorakiron.com.br/images/catalogo/autores/1390585800.jpgRicardo de Faria Barros, o Ricardim, tem 47 anos, nasceu em Campina Grande-PB e reside em Brasília-DF. Teve sua visão de mundo bastante influenciada pelas pastorais sociais da Igreja Católica, pela Logoterapia de Viktor Frankl e pela concepção de educação de Paulo Freire e Edgar Morin.
Foi um dos fundadores da ONG - Grupo de Apoio à Vida, o GAV, que luta pelos direitos de pessoas vivendo e convivendo com HIV-AIDS, na Paraíba.
É funcionário do Banco do Brasil, desde 1986. Atualmente gerencia a Divisão de "Capital Humano", na Diretoria de Tecnologia - DITEC. É educador corporativo da UNIBB, e professor de pós-graduação na área de gestão de pessoas e administração.
  • Graduou-se em Psicologia (UEPB);
  • Fez especialização em Gestão de Pessoas (USP);
  • Tem mestrado em Gestão Social e Trabalho (UNB);
  • Consultor e palestrante, com ênfase em capital humano, gestão de pessoas e desenvolvimento sustentável;
  • É o autor do blog Bode com Farinha:
Contato com o Autor:


http://www.editorakiron.com.br/images/banner_site1.jpg

* Livro gentilmente cedido pela Editora Kiron.

16 comentários:

  1. Perfeita resenha em cada traço. Meus parabéns. Senti-me,lisonjeado e feliz. Gostaria de teu endereço para enviar o meu 2 livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado. Será um prazer ler seu outro livro. Entrarei em contato.

      Excluir
  2. Achei o livro bastante interessante a escrita do autor é leve, é um livro que faz a gente se emocionar, o livro nos ensina muito, com certeza as histórias do livro vai conquistar todos os leitores, o livro já me conquistou abraços.

    ResponderExcluir
  3. Oiii, adorei o post muito bom, me fez querer muito ler este livro! Acho que era esse seu objetivo encômio vc conseguiu,... beijos doces! Blogperolaneon.blogspost.com

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha!
    Um livro muito emocionante que deve dar gosto de ler ! Com certeza irei ler este livro !
    Bjss

    ResponderExcluir
  5. Muito interessante esse livro, ainda não conhecia, mas fiquei encantada pela escrita do autor, ótima resenha, parabéns, sucesso

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia esse livro, mas a julgar pela sua resenha parece uma ótica dica de leitura, vale a pena tirar um tempinho para ler esse livro.

    ResponderExcluir
  7. Olá Evandro!Que resenha maravilhosa,fiquei encantada com o livro,o título já fala por si,Sobre a vida e o viver,com certeza nos trás emoções e uma lição de vida.vale a pena ler este livro sim.Obrigada pela indicação!Bjss

    ResponderExcluir
  8. Pela resenha já percebemos que o livro é bem interessante, adoro crônicas, poemas e quando se tem fotos ai sim melhora o conteúdo .

    ResponderExcluir
  9. Que resenha bacana, já deu pra sentir que o livro é muito bonito, com fatos do cotidiano sendo narrados de uma forma lírica. Certamente é o tipo de leitura que tem muito a acrescentar, ótima sugestão!

    ResponderExcluir
  10. Uma leitura assim é muito prazerosa. Eu gosto de crônicas assim, que nos faz refletir. Gostei demais da resenha e da indicação do livro que eu nao conhecia.Super bacana as fotos tiradas pelo próprio autor no livro.

    ResponderExcluir
  11. Então já me considero conquistada viu? Pois amo! Amo crônicas, amo esse tipo de escrita, o ler se torna extremamente prazeroso. Sobre a Vida e o Viver parece incrível! Vou comprar para me deliciar, obrigada pela resenha!

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia ainda esse livro. e quando li que não se tratava de um livro de auto ajuda fiquei um pouco surpresa, pois o titulo da um pouco esse impressão, parece interessante mas n é o tipo de livro que me agrada

    ResponderExcluir
  13. Esta dica é ótima,ai um livro que vale a pena ler e reler,viver é uma arte e viver bem é um desafio.

    ResponderExcluir
  14. Olá Evandro.
    Acho que o livro trazer pessoas da vida real torna a leitura muito mais significativa e aproxima mais o leitor.
    É bom sermos incentivados a vermos as coisas com outros olhos e este livro parece que da esse incentivo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  15. Parece muito interessante o livro e fazer pensar em coisas que muita gente esquece, acho que é sempre bom tirarmos valores do livro :)


    www.photographandread.com

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.