slide-slick

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Autor: Dylan Ricardo


Dylan Ricardo é um dos parceiros do blog Atraentemente, representado pela Cultura em Letras Edições.   Ele possui 6 livros publicados, e também participação em uma Antologia em homenagem à Clarice Lispector.  Quem conhece o trabalho do autor sabe que ao ler uma de suas obras nos deparamos com um universo muito particular e delicado.  Para quem ainda não leu, mas ficou curioso, aconselho uma visita ao site Pesadelos Poéticos, onde poderão conhecer algumas poesias do Dylan.  Conheçam um pouco mais sobre o autor, através das informações abaixo, que foram retiradas do livro Estado Terminal.

Dylan Ricardo, brasileiro da cidade de Recife, mas, cidadão do mundo. Viveu na Palestina e em Montreal, Canadá, país do qual obteve cidadania. Em viagens aos EUA, Portugal, Inglaterra, Cuba e Cabo Verde, bem como pelo interior de sua terra, Brasil, buscou inspiração para futuras obras, as quais hoje escreve dedicadamente pelas madrugadas. Insone contumaz, da noite colhe dolorosas memórias, que são utilizadas como inspiração para seus escritos.

Seu interesse e sombria necessidade de investigar os insanos hábitos humanos o levaram a aprofundar-se não só em estudos de filosofia e psicologia, mas na própria literatura. O que lhe auxiliou bastante na descoberta de seu estilo. E assim, utilizando sua experiência de vida somada à técnica adquirida pelas contínuas leituras, desenvolveu seus escritos. Filho de musicistas, pai maestro, compositor e violinista e mãe violoncelista, sempre esteve ligado às artes desde a infância. Quando criança frequentava, levado por seus pais, aos ensaios da Orquestra Sinfônica de Recife, que ocorriam no Teatro de Santa Isabel, localizado em sua cidade.

Apesar de viajar por outras terras, o que lhe atrai é transitar pela região intensa do sentimento. Da psique autoagressiva dos retraídos. O ser e suas incertezas emocionais, as imperfeições de suas escolhas e a devastação psíquica delas decorrente. 

Conheçam os livros de Dylan Ricardo:

Do Inferno
Cultura em Letras Edições
Compre aqui

O autor Dylan Ricardo faz sua estreia na literatura nacional com o livro de poesias “Do inferno”. No livro, o autor descreve o inferno que o homem faz em seus momentos de medo, dor, opressão e angustias, fatos que o levam à padecer em pensamentos obscuros. Com 114 páginas e de leitura fácil, o livro traz poesias claras e objetivas, feitas com dinamismo, lucidez e praticidade pelo autor. A proposta fica bem clara logo no primeiro texto, o que deixa o autor com mais vontade de desbravar o livro.





Estado Terminal
All Print Editora
Compre Aqui
Confira a Resenha

Era uma vez um dedicado leitor que queria ser escritor, pois achava que tinha o que dizer, mas não só isso, ele precisava expor, era muito mais que apenas um exercício de arrogância inconsciente. Era vital. O monstro que lhe habitava as entranhas estava a cada dia mais barulhento e preenchia cadernos com medos, desejos, lembranças e revoltas. Ele queria registrar tudo o que havia vivido, precisava deixar compiladas suas experiências, como uma marca do que passou durante a existência. Uma prova de que havia vivido. Ele queria arrancar seus escritos das gavetas e atirá-los ao mundo. Queria tocar em sua obra publicada, pegar nas folhas, sentir o peso das frases, o cheiro do livro e o aguilhão de cada letra. Não lhe bastava mais escrever para si, ele desejava mostrar a todos o que acontecia pelos fumegantes e devastados campos inóspitos do seu cérebro. Queria cuspir, vomitar, arremessar tudo o que lhe carcomia as vísceras. E copulando com a dor, partejou poemas. Cem poemas que compõem esta pequena obra, fruto de noites em claro, de ácidas lágrimas vermelhas, de espelhos quebrados, paredes esmurradas, pulmões nicotinados, garrafas esvaziadas e torturantes lembranças. Caros leitores, bem-vindos ao meu cérebro.

Mil poemas e um suicídio
Cultura em Letras Edições
Compre Aqui
Confira a Resenha

Nas páginas deste novo trabalho de Dylan Ricardo, uma introspectiva forma de poetizar está registrada.  Em Mil poemas e um suicídio, através de seu trágico e perturbado personagem, o autor discorre acerca da efemeridade da existência, da brevidade da esperança, da impossibilidade da realização dos sonhos e da compulsão em tornar efetiva a consumação de um sinistro desejo, o do encontro com o destino trazido pela extinção autoimposta.
Se da vida retiramos a essência do saber, a qualquer momento dela também podemos ser retirados.  Dando, assim, um ponto final a qualquer sonho que orne de desejos o nosso imaginário.
Venha saber o que as páginas deste livro lhe reservam.  Será que a vida pode oferecer mais do que sonhos?  Você, caro leitor, está convidado a aceitar este desafio.  (Occello Oliver)

O livro discorre acerca de um melancólico poeta e escritor, um perturbado e reflexivo personagem que decide matar-se ao atingir o milésimo poema escrito. Nesta obra, consta os cem últimos. Ele pôs término à sua existência?


Asas de Pedra
Chiado
Compre Aqui

Pelos sombrios labirintos dos corredores cerebrais, brada o Minotauro dos arrependimentos, ameaçando qualquer esperançoso lampejo de alegria com a sentença das recordações. Esta obra busca queimar os olhos da reflexão e incendiar a carne dos sentimentos. Ela é o silente grito de uma psique profundamente complexa e transtornada.








No Zênite da Insanidade
Chiado
Compre Aqui

Pesam às sólidas laudas desta obra, litros de sangue coagulado. O encarcerado brado do autor quase pode ser ouvido por entre as grades das letras. E se o leitor se der ao trabalho de comprimir as páginas, delas possivelmente lágrimas verterão. Este livro bem poderia ser classificado como um cemitério impresso, onde cada escrito poético representaria o funéreo texto esculpido em uma lápide.





Nas Brumas do Desalento
Chiado
Compre Aqui

Quando emerge o desencanto das entranhas do ser, um sombrio lirismo desabrocha, tal uma flor noturna que ante um nubiloso céu, abre-se em tristeza. Os escritos destas laudas foram gerados pela intensa necessidade de externar os brados d´alma. Nesta obra ardem as labaredas da insatisfação e do visceral questionamento sobre as razões da existência.







Antologia de Prosadores e Poetas Brasileiros Contemporâneos (homenagem à Clarice Lispector)
Porto de Lenha

A Antologia de Prosadores e Poetas Brasileiros Contemporâneos de 2016 é uma homenagem à Clarice Lispector, uma autora nascida na Ucrânia, mas que se considerava brasileira, pernambucana. A partir deste ano, a antologia passa a ganhar o status de concurso, onde alguns dos autores são premiados; autores que nos mostram a riqueza que permeia a nova face da literatura Brasileira.






http://www.culturaemletrasedicoes.com.br

 https://www.instagram.com/culturaemletrasedicoes/https://www.facebook.com/culturaemletras https://twitter.com/CulturaemLetras

  https://www.skoob.com.br/usuario/2039572-cultura-em-letras-edicoes


 
Sobre o Autor


Confiram o site do autor:

Dylan Ricardo
Escritor e poeta, é autor das obras Mil Poemas e um Suicídio (este com cem sonetos e um conto), Contos noturnos e No Porão da Decadência (o primeiro com dez contos de horror e o segundo com poemas. Ambos, ainda nas mãos da Editora), Nas Brumas do Desalento (prestes a ser lançado), No Zênite da Insanidade, Asas de Pedra, Do Inferno e Estado Terminal (já lançados) todos com poemas de inspiração gótica e ultrarromântica nos quais descreve liricamente trajetórias existenciais abarrotadas de desânimo, decepções e sonhos destruídos. Trazendo reflexões ao leitor sobre a sua própria existência, seus desejos e atos praticados. Muitos desses poemas tornaram-se crônicas do cotidiano de uma personalidade insatisfeita, realista e questionadora, por se referirem a assuntos voltados ao relacionamento humano, às lembranças e à efemeridade da vida.



Contatos do Autor

https://www.instagram.com/_dylanricardo_/https://www.facebook.com/dylan.ricardohttps://twitter.com/DylanRicardohttps://twitter.com/DylanRicardo

https://www.skoob.com.br/autor/20713-dylan-ricardo



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.