slide-slick

Resenha: O Tratado dos Mil Cantos - Rafael Dias (Odisseias - Jambô)

em segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

 Fogo e água, terra e ar, trevas e luz.


O Tratado dos Mil Cantos, de Rafael Dias, foi publicado pelo Selo Odisseias da Jambô Editora.  O enredo foi inspirado na cultura mesopotâmica, trazendo uma fantasia épica que se passa no Oriente Médio Antigo, com toda sua magia e grandiosidade que conquista o leitor a cada página.

(...) o que está prestes a começar não terá volta.

Há muitos ciclos houve uma  grande guerra que resultou na divisão dos reinos de toda Mil Cantos.  Nos diversos povoados e cidades, deuses diferentes eram cultuados e adorados.  Muitas pessoas desenvolviam poderes ligados às forças ou elementos da natureza, e geralmente usavam em prol de sua própria comunidade.

O mal está cada vez mais forte (...)

Normalmente, os que manipulavam o fogo tornavam-se ferreiros ou cozinheiros.  Aqueles que exerciam poder sobre a água cuidavam do abastecimento das cidades, e até criavam gelo.  As construções ficavam por conta dos manipuladores de terra.  Os que dominavam os ventos eram muito úteis nas navegações.

(...) isso é uma guerra (...)

Mas existia um poder raro e altamente desejado,  os controladores de luz.  Essas pessoas poderiam curar e tratar enfermos e feridos.  Elas, espantosamente, poderiam até mesmo fazer reviver os mortos.  Havia ainda um poder muito temido a ponto de tornar-se praticamente uma lenda.  Era o poder das trevas, considerado proibido.  Muitos acreditavam que não mais existia, mas outros tinham plena certeza de que os sacerdotes acabavam por isolar da civizilização aqueles que apresentassem seus sinais.

 O que está oculto, assim deve permanecer...

De todas as cidades, Nisi era a mais temida e poderosa.  Era conhecida por treinar soldados habilidosos dispostos a matar ou morrer.  Seu grande exército havia se tornado aparentemente invencível.  Eles cultuavam  Annira, a deusa do fogo e da guerra.    Nessa cidade acontecia o ritual de sacrifício à deusa.  Aqueles que enfrentassem poderosos adversários em um torneio sangrento e cruel nas Arenas de Nisi, poderiam por fim ganhar a liberdade e tornar-se um grande guerreiro de seu exército.


(...) a guerra nunca é o melhor caminho.

Essa é apenas a premissa de um enredo que unirá quatro personagens distintos.  Anumma, um camponês que se tornou escravo e possui um dom raro que o torna especial; Rakren-ne, que se descobre filha de um deus primordial; Ibarummah, um guerreiro nômade; e Nis-Ibbi, um rei que perdeu seu próprio reino.  Juntos, eles descobrem que precisam unir seus poderes em prol de uma causa ainda maior do que a própria vida:  somente eles poderão salvar Mil Cantos de um grande mal.

Não são as diferenças que machucam, mas as semelhanças.

Rafael Dias modelou uma trama interessante, trazendo um enredo fantástico que liga elementos do passado ao presente para mostrar a única saída para um futuro de paz.   Os cenários são  bem construídos.  As personagens são elaboradas em detalhes, principalmente as quatro principais.   Os vilões também conseguem cumprir o papel esperado, criando cenas de ação e lutas incríveis.  O ritual à Annira se torna o grande destaque, onde cada um usa o dom de sua manipulação em prol da própria sobrevivência, dando um ritmo de ação que injeta adrenalina na leitura.

(...) quando o desejo de mudança é maior do que o medo, a mudança chega.

A forma como o autor organizou cronologicamente o enredo é interessante e funcional.   Mesclou acontecimentos do passado para explicar o presente, guiando o leitor para o grande ápice da história.  O final fica aberto para um próximo livro, dando desfecho somente para a trama principal desse volume, que é o ritual da deusa.  Claro que o autor deixa pistas do que acontecerá a seguir.  Isso contribui para o desespero do leitor mais ansioso como eu.  Que venha logo o próximo livro!


Nem tudo o que é diferente lhe fará mal nem o que é igual fará bem.

Com 224 páginas, O Tratado dos Mil Cantos promete levar o leitor para um universo diferente com seus deuses e lendas.  As folhas são amareladas e de ótima qualidade, o que já é marca registrada da Jambô.  A fonte é média e o espaçamento é adequado; para mim foi confortável.  O livro traz um mapa dos reinos, ideal para os que gostam de se situar no mundo criado pelo autor.  A ilustração da capa foi feita por Ricardo de Sá.   Vale a pena conferir!

Boa leitura!




O Tratado dos Mil Cantos
Autor:  Rafael Dias
Editora :  Jambô
Selo : Odisseias
Páginas :  224
Edição : 1ª (2019)
Formato : 15,5 x 23cm
ISBN : 978858365111-6



https://www.skoob.com.br/tempestade-de-areia-340355ed381708.html




 Onde Comprar:

https://jamboeditora.com.br/produto/caverna-do-ladrao/ 


https://www.instagram.com/jamboeditorahttps://www.facebook.com/jamboeditora/https://twitter.com/jamboeditorahttps://www.youtube.com/user/jamboeditora




Sobre o Autor:
https://www.facebook.com/rafael.dias.18847 https://www.instagram.com/rafa_s_dias/


Rafael Dias sempre teve apreço por tudo o que engloba a antiguidade, especialmente a religiosidade e a mitologia. Com o passar do tempo, apaixonou-se também pela fantasia, de filmes a jogos e livros. Da junção dessas paixões surgiu O Tratado dos Mil Cantos, seu romance de estreia. Formado em História, atua na área da contabilidade e vive com a esposa no Rio de Janeiro.





* Livro recebido carinhosamente do autor.

28 comentários:

  1. Eu sou a maluca por livros, tenho alguns que ainda não li compro por indicação, e deixo na prateleira aguardando sua vez de ser lido, esse é mais um que anoto o nome pra em breve comprar, gosto muito da forma como você faz suas resenhas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Minda. Eu também tenho alguns na estante esperando um tempo para a leitura.

      Excluir
  2. Amo histórias que conseguem ligar o passado ao presente. Eu amei essa capa. Não conhecia esse livro, mas já deu vontade de ler

    ResponderExcluir
  3. O livro tem uma história magnífica, onde o autor mistura passado e presente deixando a história ainda mais emocionante, um livro sensacional do Rafael Dias, abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lucimar. Ler fantasia é sempre embarcar em um universo de magia e sonhos.

      Excluir
  4. O livro é magnifico e mistura um pouco do oriente medio que é sempre uma icognita e sem falar na antiguidade..
    Muito bom e cheio de surpresa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um cenário diferente dos habituais em fantasia. Bem interessante.

      Excluir
  5. Uma cultura antiga, um pouco de suspense, já posso imaginar como esse pastor traumatizado não deve ter sido deixado pela guerra, característica de um verdadeiro oeste do mundo do desconhecido, um livro com uma história vibrante com muitas surpresas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lenny. Os personagens são bem interessantes. O próximo livro promete muita ação.

      Excluir
  6. Olá Evandro, já fui conquistada através da sua resenha. Estou bem curiosa para saber mais sobre a trama. A capa já é um convite para a leitura, que legal! Penso que o autor ainda leva o leitor a refletir sobre a união por uma grande causa. Dica anotada!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cidália. Que bom que gostou da resenha. Cada livro é uma nova aventura.

      Excluir
  7. Olá Evandro
    Nossa adoro história assim com poderes lutas o bem contra o mal essa coisa mística do oriente médio me fascina. E estou bem curiosa p ver a resenha do próximo livro e seus desfecho. Adorei a resenha... Bjs e sucesso

    ResponderExcluir
  8. Uau! Parece ser muito bom hein? Aquele tipo de leitora que faz a gente perder a noção do tempo. Ótima resenha, aliás elas são sempre muito completas e cheias de detalhes! Gosto disso. Abraço!

    ResponderExcluir
  9. oi!
    Eu adorei a sugestão :D a temática do livro é bem interessante, fiquei bem curiosa e irei ler com certeza ;)

    ResponderExcluir
  10. Ah certeza que vou ler... obg por indicar... adoro Deuses e lendas

    ResponderExcluir
  11. Olá Evandro!
    Não é um tipo de leitura que atrai... Porém, eu adorei a ilustração da capa.

    ResponderExcluir
  12. Olá, Evandro! Tudo bem?

    Eu não conhecia esse livro e achei super interessante a premissa, mas também gostei da capa. Parabéns pela resenha, ficou excelente.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia esse livro, mas pela sua resenha parece ser uma ótima história, principalmente pra quem curte esse estilo de leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem curte o gênero, vale conferir mais esse livro da Jambô.

      Excluir
  14. Esse livro me prendeu do início ao fim! A resenha ficou perfeita! Resume tudo sem deixar de lado as mensagens do autor! Muito bom! Ansiosa para ler o segundo livro! :) !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também estou ansioso pelo próximo volume. Muitas coisas estão prestes a acontecer.

      Excluir

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.

Topo