slide-slick

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Quando os demônios descem o morro - Rui Mourão (Casa & Palavras)


Quando os demônios descem o morro, do autor Rui Mourão, é o segundo livro da trilogia que tem como cenário a cidade de Ouro Preto.  O livro, publicado pelo selo Casa & Palavras da Editora Leitura Médica, reforça o talento do autor em misturar história e ficção, dando vida a um enredo dinâmico e divertido.  Em cada um dos livros, o autor nos conta uma história diversa, podendo ser lido na ordem desejada pelo leitor.  Eu, por exemplo, comecei pelo último e encerrei pelo segundo.

(...) todo ser humano gosta de se ver confrontado com o personagem de si mesmo.

Em Quando os demônios descem o morro, Rui Mourão nos surpreende ao se colocar como personagem de seu próprio enredo.   Mas não se engane achando que é uma biografia, pois o autor entrelaça realidade e ficção criando uma trama divertida e imprevisível.   Logo no início somos surpreendidos com a prisão do escritor em meio a um grande tumulto em plena Praça Tiradentes. Ficamos imaginando o que de tão grave um homem respeitado e amado pelos moradores de Ouro Preto teria feito para gerar tamanha revolta na cidade e acabar encarcerado como um criminoso.
 
A evolução é o eterno presente se refazendo.
 
Durante o confinamento, Rui resolve colocar no papel cada passo do caminho trilhado que o levou à prisão.   O autor seguiu uma escala  gradativa de acontecimentos que, mesmo nos sugerindo a dimensão dos fatos, nos surpreende com a revelação final.  Depois de ser convidado para assumir a direção do Museu da Inconfidência em Ouro Preto, Rui Mourão dedicou-se de corpo e alma para  resgatar a história da cidade e reestruturar as instalações do museu que precisava se reinventar e resgatar seu verdadeiro valor.  Seu sonho, visto por muitos como devaneio, era dar ao Inconfidência visibilidade e respeito internacional.

Que não me iludisse, fazer museu não era escrever romance.

Rui traça um retrato detalhado do Museu da Inconfidência. Traços que se misturam com sua própria história.  Ele desbrava bastidores e nos mostra a busca pelo sentido em cada peça de uma exposição, desnudando a alma do museu. A relação com a  modernidade e a luta por manter uma ponte sólida ligando passado, presente e futuro.  A necessidade de ultrapassar a linha tênue do tempo para mergulhar na alma de cada artista para entender e esmiuçar detalhes de cada obra.

Era como se estivesse fugindo de mim, para tentar não mais me encontrar.

O empenho e paixão pela qual Rui se entregou ao intuito de revelar a verdadeira alma do Museu da Inconfidência e, consequentemente, de Ouro Preto, lhe renderia muitos conflitos.   Ao transpor as fronteiras físicas do museu e sonhar com um projeto que abrangeria toda a cidade, acabou por desencadear fatos que fugiram de seu controle.  Suas ações foram muitas vezes mal interpretadas, sendo até mesmo acusado de lutar por benefícios próprios e escusos.  Uma grande transformação teria início e o caos se tornaria elemento constante.

Uma coisa era modificar para abrir caminho ao futuro, 
outra modificar para recuar ao passado.

Com personagens interessantes e bem construídos, Rui Mourão leva o leitor a confundir heróis com vilões, e vice versa.  Muitas vezes trafegando entre sonho e delírio,  nos indagamos se tal empenho seria movido por loucura ou determinação.  O autor constrói uma escrita crítica que questiona a forma como encaramos e valorizamos a arte.  Qual o papel de elementos históricos para a era atual? Poderia a modernidade conviver em harmonia com seu passado?  Nesse contraste entre o antigo e o moderno, Rui se depara com personagens fantásticos que lhe fortalece na batalha.

O que mais impressionava, a capacidade do homem criar mundos dentro do mundo, tempos dentro do tempo, dando concretude a personagens que o visitante nem de nome conhecia, mas com os quais passava a conviver de certa forma próximo e até com intimidade.
 

A foto de capa é de Dimas Guedes e mostra detalhe das escadarias do Museu da Inconfidência de Ouro Preto, Minas Gerais.  O livro tem 296 páginas brancas, com letras pequenas, embora de tamanho ainda confortável para a leitura.  Fazer a leitura dessa trilogia fez crescer em mim um desejo enorme de conhecer a cidade de Ouro Preto, assim como o Museu da Inconfidência e cada um dos lugares tão bem retratados pelo autor.  Indico a todos que gostam de um enredo de ficção com fundo histórico.  A escrita é madura e de revisão impecável.

Quando os demônios descem o morro
Autor:  Rui Mourão
Editora:  Casa Leitura Médica
Selo:  Casa & Palavras
1ª Edição - 2008
ISBN 978.85.61125.19.6


A vida é assim, vamos convivendo com a realidade no seu conjunto, somos tolerantes com aquilo que estamos acostumados a ver desde que nos entendemos por gente, e de um momento para outro, quando um aspecto particular se destaca, uma lucidez repentina nos arrebata, e então nos animamos do vivo desejo, não digo de querer imobilizar o tempo e o espaço para conquistar tudo, mas de querer ser mais do que normalmente podemos.

http://oasyscultural.com.br/


Onde Comprar

http://compre.vc/v2/296d5f0260a

http://compre.vc/v2/2968e1391b4
http://compre.vc/v2/29622fa2b9e
 https://www.americanas.com.br/produto/8571375/boca-de-chafariz?epar=buscape&hl=lower&opn=YYNKZB&s_term=YYNKZB
http://compre.vc/v2/29666728672http://compre.vc/v2/29699f6b42d
http://compre.vc/v2/296944269fb


Confiram as resenhas:

Informações sobre o Autor:
https://www.facebook.com/Rui-Mour%C3%A3o-203654336679871/
 
Rui Mourão lecionou Literatura Brasileira na Universidade de Brasília e nas Universidades de Tulane, Houston e Stanford, nos Estados Unidos. Participou dos movimentos das revistas literárias Vocação e Tendência, tendo sido diretor desta última. É membro da Academia Mineira de Letras. Foi editor do Suplemento Literário do Minas Gerais, chefe do Departamento Cultural da Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais, diretor-executivo da Fundação de Arte de Ouro Preto, coordenador do Grupo de Museus e Casas Históricas da Fundação Pró-Memória em Minas Gerais e coordenador do Programa Nacional de Museus, as duas últimas funções acumuladas com a de diretor do Museu da Inconfidência, cargo que ocupa desde 1974.

Prêmios:

Prêmio Cidade de Belo Horizonte em 1956 e 1971; Troféu Francisco Igreja, da União Brasileira dos Escritores do Rio de Janeiro; Reconhecimento Especial do Pégaso, na Colômbia, em 1994; Ficção 2002, da Academia Brasileira de Letras; Centenário de Maria Helena Cardoso, da Academia Mineira de Letras, em 2002; Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura, pelo conjunto de obras, em 2013; Medalha da Ordem do Mérito Cultural, em 2015.

Romances Publicados:

As raízes, Curral dos crucificados, Cidade Calabouço, Jardim pagão, Monólogo do escorpião, Servidão em família, Boca de chafariz, Invasões no carrossel, Quando os demônios descem o morro, Mergulho na região do espanto.  
O autor publicou também diversos ensaios. 

19 comentários:

  1. Não conhecia o livro, nem o autor, mas parece-me interessante =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, como vai? Confesso que ainda nao conhecia esse livro, mas ao ler a resenha, achei bem interessante o que o autor quis passar sobre essa história que envolve mistério. beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Evandro! Mais um livro que eu desconehcia, mas que pela sua resenha, achei interessante. Eu gosto muito de livro que mistura história e ficção, tem mistérios. O título é bem instigante, muito criativo o autor. bjs

    ResponderExcluir
  4. Evandro, não conhecia esse livro e nem o autor! Gostei da história e principalmente por ser aqui no Brasil! Adorei sua resenha, são muito bem explicadas e nos deixam com vontade de ler o livro! Parabéns

    ResponderExcluir
  5. Parece ser um livro maravilhoso,ainda mais com uma parte da história ligada ao Museu da inconfidência mineira.Além de um ótimo livro,também um ótimo autor também.Um bj

    ResponderExcluir
  6. Gostei da sinopse e indicação da trilogia.Eu amo leituras que tem um fundo histórico, dá mesmo super vontade de conhecer, ainda mais se for em nosso país né? Fiquei bem curiosa.

    ResponderExcluir
  7. confesso que quando vi o titulo super me interessou achei uma historia bem construida e que deve nos prender na hora de leitura nao conhecia o autor mais dessa obra que conheci atravez do seu blog me interessou bastante confesso tambem que é um tipo de leitura bem diferente do que costumo a ler mais me interessou
    BLOG♥ Coisas da Vida

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o autor, mas a capa e titulo do livro me chamaram a atenção desde o inicio.
    Achei muito interessante essa maneira de escrever a historia misturando o autor com os personagens.
    Esse livro é mais uma boa dica aqui do blog, obrigada por compartilhar!
    Bjinhos,
    www.prosaamiga.com.br

    ResponderExcluir
  9. Nossa ... não conhecia esse livro mais me parece ser muito bom ótima dica desse livro vou tentar ler gostei muito

    ResponderExcluir
  10. Sua resenha ficou perfeita,não conhecia esse livro e nem o autor mas por sua resenha a história parece ser ótima vou ler.
    Bjs
    http://www.divamodaefotografia.com.br

    ResponderExcluir
  11. Muito bacana e lindo de se ver um autor excelente dedicado a escrever mais sobre Ouro Preto em resgate da história dessa cidade incrível. Daqueles livros que você lê aplaudindo e ama cada pedacinho por pertencer a esse Brasilzão. Adorei a resenha, vou aproveitar na Americanas!

    ResponderExcluir
  12. Nossa, que resenha mais bacana. Deve ser muito gostosa essa leitura, só por falar de museus já fiquei interessada. Amo/sou histórias onde misturam realidade com ficção, é desses que nos fazem sempre ler mais uma página antes de dormir e já acordar procurando mais. Muito interessante o autor falar sobre Ouro Preto com toda sua paixão pela cidade, sinto que ficarei com vontade de visitá-la rapidinho. Fiquei interessada, na Submarino tá bem baratinho. Amei a resenha, beijos.

    ResponderExcluir
  13. O mineiro Rui Mourão, este excelente escritor consagrado entre os melhores escritores brasileiros. Ele está bem ciente da saga de inconfidência,em em torno de Minas Gerais, muito perto dos monumentos e marcas históricas que tornaram o privilégio de Ouro Preto ainda mais, muitos de seus livros foram baseados em um fato real, já foram vistos , sendo relatado pela mídia. Adorei sua publicação lembrando alguns dos melhores escritores do Brasil.

    ResponderExcluir
  14. eita, que livro em, bem facinante, e curioso! amei sua resenha bem escrita, e os detalhes que vc usou, bem diferente gostei!

    ResponderExcluir
  15. Oi tudo bem?gostei muito do livro bastante interessante não conhecia nem o livro e me o autor,curiosa para ler,adorei sua indicação beijinhos.

    www.alzineterodrigues.com

    ResponderExcluir
  16. wooww! Oi, tudo bem? Confesso que nunca vi um livro como esse! Interessante e pareceu-me bastante misterioso! Espero poder ler um dia. Ótima escolha!

    Abraço!!

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. ola tudo bem ? não conhecia este livro achei bem interessante o que o autor quis passar,misterios e seguedos é um dos temas que me atraem , fiquei super curiosa pelo livro. vou ler bjssss

    ResponderExcluir
  19. Esse é o tipo de tema que mais me atrai. Esses livros realmente devem ser ótimos

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.