slide-slick

Resenha: A Flecha de Fogo - Leonel Caldela (Jambô)

em terça-feira, 7 de maio de 2019

 (...)  não é preciso dois lados para fazer uma guerra.


A Flecha de Fogo, de Leonel Caldela, publicado pela Jambô Editora, vem desvendar um mistério que surgiu há mais de 20 anos no universo de Tormenta.

A morte está muito perto.

Uma antiga profecia falava sobre a chegada de um líder guerreiro que seria o emissário da dor e que espalharia a morte pelo mundo.  Essa criatura tão temida havia nascido décadas atrás e se chamava Thwor Ironfist.  Ele era o escolhido de Ragnar, o deus da morte dos goblinoides, e reuniu diversas raças  sob seu comando para formar a Aliança Negra, que já havia dominado todo o continente sul e agora almejava a conquista do norte.


“Quando a sombra passar pelo globo de luz
Trazendo a vida que trará a morte
Terá surgido o emissário da dor
O arauto da destruição
Seu nome será cantado por uns
E amaldiçoado por outros
O sangue tingirá os campos de vermelho
Um rei partirá sua coroa em duas
E a guerra tomará a tudo e a todos
Até que a sombra da morte complete seu ciclo
E a flecha de fogo seja disparada
Rompendo o coração das trevas”

A própria profecia dizia  que a única coisa que poderia parar o avanço das trevas seria a Flecha de Fogo, que dá título ao livro.  Mas o que exatamente seria isso?  Talvez fosse uma pessoa, uma peste, uma arma, ou um inimigo ainda mais violento.  Thwor Ironfist avançava  pelo continente. Já havia destruído Lenórienn, a cidade dos elfos, e se aproximava cada vez mais dos humanos e de Sternachten, a cidade dos clérigos de Thayatis, o Deus da Ressurreição e da Profecia.

(...) o mundo se tornara irreconhecível num instante.

Sternachten era uma cidade de astrólogos.  Os clérigos praticavam uma ciência sagrada e inovadora:  eles observavam as estrelas através de avançados telescópios, registrando padrões e descobrindo augúrios e prenúncios.  Assim, eles adivinhavam o futuro.   Lá vivia o jovem Adepto Corben, pertencente ao Observatório da Pena em Chamas, e como os outros clérigos, passava seus dias a estudar os astros e buscar a resposta para a antiga profecia e descobrir o que poderia destruir o inimigo e impedir a destruição do mundo.

Estamos em guerra. Uma guerra pelo mundo.

Corben era alguém especial e tinha sua própria jornada nessa busca.  Obrigado a sair de Sternachten, o jovem astrólogo acompanhou o paladino Ayran Darholt, um guerreiro que liderava a Ordem do Último Escudo, cujo principal objetivo era combater os goblinoides e impedir a missão de Thwor Ironfist.  Essa seria somente mais uma etapa de sua jornada cheia de descobertas, decepções e grandes amizades.  É através de sua narrativa que conhecemos essa história. 

Não há bons ou maus.  Só há aqueles que enxergam a verdade 
e aqueles que são cegos.

A Aliança Negra era composta pelos goblinoides, bugbears, orcs, ogros e muitas raças consideradas inferiores pelos humanos.   Leonel Caldela insere o leitor na essência da cultura goblinoide.  No final do livro ele explica detalhes da grafia e pronúncia, assim como elementos importantes no texto.

A verdade pode transformá-lo em um alvo.

O enredo se passa no mundo de Arton, um imenso continente já conhecido pelos fãs de Tormenta, um cenário  de fantasia medieval para uso em jogos de RPG criado em 1999 por Marcelo Cassaro, Rogério Saladino e J.M. Trevisan.  Isso não significa que o livro só fará sentido para quem já conhece o jogo.   A trama é absurdamente bem construída e, por ser volume único, contém início, meio e fim (não necessariamente nessa ordem).  Tudo o que o leitor precisa saber está contido nas páginas de A Flecha de Fogo.

Destruir é mais fácil que criar.

O leitor poderá acompanhar toda a trajetória dos personagens através de um mapa detalhado que enriquece a obra.  É um enredo fantástico, repleto de detalhes e reviravoltas.  Sem dúvida é um dos melhores livros que li nos últimos tempos, prendendo minha atenção a cada página.  Vale cada centavo de seu preço.  Em nenhum momento a leitura me cansou, mesmo quando nada parecia acontecer.  Cada detalhe teve sua importância na história e um simples diálogo fez sentido no contexto da obra.  As cenas de batalha são magníficas, mostrando a grandiosidade de cada evento.  Muitas lutas acontecem ao mesmo tempo no desfecho, sendo narradas de forma eloquente por Caldela

Você subestima o inimigo (...)

Muitos personagens importantes surgem durante a história dando ritmo e valorizando cada momento.  Entre tantos,  Maryx Corta-Sangue é um grande destaque.  Uma guerreira hobgoblin, famosa por ter massacrado várias aldeias e por deixar no próprio corpo uma tatuagem para cada vitória que conquistou ou inimigo poderoso que venceu.  A construção de cada personagem foi feita de forma cuidadosa pelo autor.  Os cenários também chamam a atenção, cada uma cidade ou lugarejo tem sua própria atmosfera, o que deslumbra os novatos nesse universo.


As lembranças nunca morrem, humano, 
e até os mortos contam histórias.

Com 736 páginas, o livro é dividido em 3 partes: Profecia, Império e Eclipse.  As folhas são amareladas e a fonte, embora menor que o padrão, é confortável.  O livro é enorme, pesando quase 1 kg, mas consegui me adaptar à leitura sem maiores problemas (um travesseiro se tornou o apoio).  A qualidade do material e edição  são as grandes responsáveis por isso.  Depois de terminada a leitura, o livro está em perfeito estado, nada de se desmanchar nas mãos ou soltar páginas. Quando aberto, você lê facilmente sem precisar forçar as páginas, já que as margens tem um ótimo distanciamento. Algumas poucas vezes encontrei frases sem os espaços entre as palavras para se adaptar ao parágrafo, mas nada que chegasse a incomodar de fato, porque foram aleatórias.   A revisão foi muito bem feita e as ilustrações estão perfeitas.  Parabéns, Jambô!   A leitura de A Flecha de Fogo só fez com que eu me apaixonasse pelos personagens e universos de Tormenta.  É impossível não querer mais!  Boa leitura!


Ideias nunca são apagadas.

A Flecha de Fogo
Leonel Caldela
Jambô Editora
Edição:  1ª (2018)
Páginas:  736
Formato: 4,4 x 15,5 x 23cm
Peso:  0,900 kg
Brochura
ISBN :  978858365093-5


 Onde Comprar:


https://jamboeditora.com.br/produto/caverna-do-ladrao/ 





https://www.instagram.com/jamboeditorahttps://www.facebook.com/jamboeditora/https://twitter.com/jamboeditorahttps://www.youtube.com/user/jamboeditora


Sobre o Autor:

https://www.facebook.com/leonel.caldelahttps://www.instagram.com/leonelcaldela/


Leonel Caldela sempre quis escrever.  Começou sua carreira com O inimigo do Mundo, um romance no cenário de Tormenta, seguido por O Crânio e o Corvo e O Terceiro Deus.  Depois escreveu O Caçador de Apóstolos e Deus Máquina, que lhe valeram a alcunha de "o Bernard Cornwell brasileiro".  Em 2013, lançou O Código Élfico, um livro de aventura e terror moderno que apresenta elfos como cultistas de uma deusa profana e rendeu pesadelos aos editores.
Em 2014, começou uma parceria com o site Jovem Nerd, com a série  A Lenda de Ruff Ghanor e o romance Ozob:  Protocolo Molotov.  A partir de 2016, tornou-se o mestre dos Nerdcasts de RPG, narrando histórias de terror para o grupo mais insano dos podcasts do Brasil.  Leonel mora em Porto Alegre com sua esposa e um esquadrão de gatos ninjas.

Tormenta é o maior universo de fantasia do Brasil, com quase 20 anos no mercado e uma centena de títulos publicados, entre romances, histórias em quadrinhos e livros de RPG.

  * Livro adquirido mediante parceria com a Editora Jambô.

24 comentários:

  1. Que top esse livro. A começar pela capa, ilustracoes. Me remeteu War Craft. Gosto de historias que nos prendem a atenção, que faz a gente devorar cada página. ótima indicaçào.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adorei esse livro, Vany. É enorme, mas passa e a gente nem vê.

      Excluir
  2. Olá , a temática do livro . Gostei da forma que foi escrito , com divisão em 3 partes Profecia, Império e Eclipse , tornando assim uma leitura mais gostosa ,que prende do início ao fim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente o livro prende do início ao fim. Essas divisões realmente são marcantes na obra, são novas etapas e novos ciclos.

      Excluir
  3. Aposto que essa obra se destaca na estante de coleções sendo mais que apenas um título, mas uma verdadeira riqueza! O estilo utilizado para a produção é um dos que mais me agrada e prende, tenho certeza de que faria uma ótima leitura! Já reservei!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é incrível, Amilton. Se curte o gênero não deixe de ler, vai se orgulhar de saber que autores nacionais também podem fazer grandes enredos repletos de criatividade.

      Excluir
  4. oi!
    É um livro otimo e a historia fantástica,a evolução dos personagens envolvidos na trama é gradual e bem amarrada. è um livro maravilhoso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Joana. O autor soube construir os personagens e trabalhar cada cenário.

      Excluir
  5. Adorei essa obra, achei muito atrativa a história, confesso que fiquei muito curioso para saber da trama na íntegra, além do livro ter um visual muito bonito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro está muito bem feito e o enredo não deixa a desejar por grandes nomes do gênero.

      Excluir
  6. Não é o tipo de historia que eu gosto, mas parabéns pela sua resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Tati. Obrigado pela visita. Indique para quem curte fantasia, eles com certeza irão gostar.

      Excluir
  7. Olá!"A Flexa de Fogo"título forte e misterioso,mas envolve uma enorme curiosidade para desvendar estes três componentes,a profecia,império e eclipse,sua resenha é maravilhosa e já aguça a vontade de ler,certamente é um livro magnífico.
    Parabéns amigo,seu blog está lindo com novo visual!já faz um tempinho que não te visito e me surpreendi,ficou maravilhoso.Sucesso sempre!Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Maria. Mudei o visual para deixá-lo responsivo por incentivo de nossa amiga Magda. Aos poucos estou personalizando agora. A flecha de fogo é um mistério que é desvendado no meio do livro, mas não pense que a trama termina por aí.

      Excluir
  8. Uauuu este livro! Não conhecia de todo esta história que parece ser mesmo incrível! É uma pena essa obra não estar editada cá em Portugal porque depois de ler a sua resenha fiquei mesmo muito interessada! :D

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Brenda. Já li alguns livros de autores de Portugal e consegui acompanhar tranquilamente e adorei. Vocês têm autores maravilhosos. Acredito que você também consiga ler tranquilamente esse livro.

      Excluir
  9. parabéns, embora que eu não seja fã deste tipo de historias ou melhor não sou fã de livro, a sua resenha está óptima, senti a cada palavra a sua paixão por esta historia. talvez eu me engane mas será muito provável que um dia mais tarde voltes a ler esta maravilhosa historia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sara. Realmente é um livro que vou adorar reler. São tantos detalhes que acredito que cada vez que eu ler algo novo será apresentado para mim. rsrs Obrigado pela visita.

      Excluir
  10. Estou curiosa depois de ler a resenha do livro.A Flecha de Fogo, de Leonel Caldela, um enredo emocionante, um livro que prende o leitor, será coisas de outro mundo, uma praga do inimigo, um monstro que anda pela cidade. Será algo assim ... É certamente recheado de mistério e suspense.
    Parabéns ao autor do livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lenny. A ideia do autor para a Flecha de fogo foi perfeita e conduz o enredo de forma magistral.

      Excluir
  11. Já li, adoro fantasia. Sua resenha está muito boa, me deu até vontade de ler outra vez kk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Letícia, se você curte fantasia, não deixe de ler esse livro. Tenho certeza que vai gostar. E o melhor de tudo, está em um volume único.

      Excluir

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.

Topo