slide-slick

terça-feira, 28 de agosto de 2018

Resenha: As cabeças do doutor Satamini - Juca Badaró (Cultura em Letras Edições)


As cabeças do doutor Satamini, do autor Juca Badaró, é um livro de contos, publicado em 2015 pela Cultura em Letras Edições.   Com um estilo bem característico que se evidencia na atmosfera de cada conto, o autor se faz totalmente próximo a seus personagens, como se presenciasse cada acontecimento.
 
A arte lhe conduz e você, se sensível, deixará ser levado por ela.

Em seu primeiro livro, Juca Badaró apresenta 11 contos, incluindo As cabeças do doutor Satamini que dá título ao livro.    De alguma forma o leitor complementa cada estória, impondo seu olhar e julgamento em diversas situações.  Os temas são variados e bem explorados, deixando nas entrelinhas vários caminhos que podem interferir na interpretação de cada conto.  Sendo assim, acredito que a experiência da leitura poderá ser completamente diferente diante do olhar particular de cada leitor.

A formação do autor em Comunicação Social - Jornalismo e a experiência com roteiros e edições na televisão, sem contar a direção de 3 filmes de curta-metragem, lhe proporcionou uma linguagem dinâmica e funcional.  O texto de Juca Badaró, estimula instintivamente a formação das imagens na cabeça do leitor, construindo cenários, dando cores e formatos a cada ambientação e principalmente dando vida a cada personagem.  A construção psicológica de cada personagem é extremamente bem realizada e importantíssima dentro de cada contexto.

Porque se um dia acredito ser uma coisa, noutro dia esqueço-me das crenças daquilo que fui ontem e reinvento outra história, outras verdades.

Alguns elementos se tornam essenciais e presentes em diversos contos.  Um certo grau de abandono que demonstra a solidão humana, onde acabamos sozinhos no meio de uma multidão, é um bom exemplo disso.   A complexidade do ser humano é explorado em cada uma das páginas.  Cada um vive seus próprios dilemas e é responsável por suas loucuras.  Cada escolha nos leva a caminhos diferentes, apresentando uma nova estória com seus prazeres e dores.  A arte em diversas manifestações também se faz presente em vários momentos.

Todos os textos são interessantes e, de alguma forma, conseguem chegar ao leitor.  Alguns são perturbadores e enigmáticos, outros nos marcam por outras características, mas nenhum deles se passa despercebido.

Em Tina e a Serpente, solidão, arte e loucura caminham juntos.  Uma mulher que se entrega cegamente a um homem em uma relação de violência, exploração e abandono.  A sensibilidade da arte seria capaz de liberta-la ou submete-la ainda mais a uma situação de abuso?

"Demorei a perceber que de fato estava presa.  Sem saída.  O despertar do sono intranquilo, talvez motivado por alguma droga que me fez dormir, foi lento e incômodo.  E os minutos que se passaram nesse vagaroso tomar de consciência se arrastaram pela manha inteira.  A sensação de estar dormindo e acordada ao mesmo tempo nem sequer me permitiu ter medo, antes isso.  Um sufoco de afogamento me tomava e quase não conseguia me mexer, mas via perfeitamente a janela do meu quarto trancada, a porta igualmente trancada e na atmosfera um silêncio absoluto de morte."
(Trecho de Tina e a serpente - p.11)

A mulher de dentro mostra Tiana, que um dia foi Sebastião, em busca de um passado que ficou adormecido em algum canto de sua memória.  Entre relacionamentos e o drama da autoaceitação, a busca por uma resposta que alivie suas angústias.

"Tiana agora corria entre os matos na pequena trilha e enxergava o rosto de seu pai cada vez mais próximo, à medida que seu estômago revirava de ansiedade.  Paulo Sérgio ainda não conhecia Tiana, porque quando se despediram era ainda Sebastião.  E ficou tão orgulhoso de ver aquele Sebastião feminino, dono de si, correndo e rasgando o mato e os caminhos de pedra, indo ao seu encontro, sem  medo, sem dúvidas, engolindo ar e sorrindo de certeza."
(Trecho de A mulher só - p.29)

O autor nos leva a refletir sobre o papel da arte contemporânea em A distância de um sussurro, enquanto Orlando, seu personagem, percorre o amplo espaço do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro observando pessoas e obras. 

Às vezes me aventuro em obras de ficção tem um desfecho surpreendente quando um autor de contos tem seu livro roubado antes de registra-lo e resolve ir atrás de quem roubou.


O conto As cabeças do doutor Satamini revela a obsessão de um homem ao encontrar em uma sala sem uso, pertencente à prefeitura onde trabalhava, 7 cabeças esculpidas em bronze e mármore.  A partir desse evento, sua vida inteira passa a ser guiada pela obsessão em descobrir a origem das esculturas, influenciando sua vida pessoal e profissional.  

"Sua vida então foi dedicada a desvendar aquele mistério implacável.  Não houve uma noite em que ele colocasse a cabeça no travesseiro e não pensasse naquelas sete figuras humanas esculpidas tão perfeitamente, que só poderiam ser obras de um grande mestre da escultura."
(Trecho de As cabeças do doutor Satamini - p. 103)

Com 118 páginas, em papel branco e letras bastante confortáveis, o livro do autor Juca Badaró mostra que por trás da aparente simplicidade de seus textos se esconde a complexidade dos temas apresentados.  O livro também contém belas ilustrações de Márcio Cezar Oliveira. Acredito que, assim como é mencionado no conto O homem só, nenhum texto literário pode ser compreendido em sua totalidade.  Talvez sua verdadeira essência fique para sempre restrita ao seu criador.  A cada leitura percebemos mais e mais detalhes que nos dará outros ângulos de visão.  Assim, ao terminar a leitura de As cabeças do doutor Satamini, questiono-me sobre que outros caminhos percorreria se novamente me entregasse a essa leitura?

Autor:  Juca Badaró
1ª Edição 2015
Páginas:  118
Dimensão: 14x21cm
ISBN:  978-85-68209-03-5



http://www.culturaemletrasedicoes.com.br

 https://www.instagram.com/culturaemletrasedicoes/https://www.facebook.com/culturaemletras https://twitter.com/CulturaemLetras

  https://www.skoob.com.br/usuario/2039572-cultura-em-letras-edicoes


Onde Comprar:


http://www.culturaemletrasedicoes.com.br/livros-cultura-em-letras/as-cabecas-do-doutor-satamini/




Sobre o Autor:




Juca Badaró nasceu em Salvador, Bahia, no dia 14 de março de 1981, onde se formou em Comunicação Social - Jornalismo.  Em televisão, desde 2005, atuou como roteirista e editor de programas jornalísticos e de entretenimento.  Em cinema, dirigiu  três filmes de curta-metragem.  Um deles, "O Filho da Atriz", foi exibido em diversos festivais nacionais e premiado como melhor filme de ficção do júri popular no I Festival de Cinema O Cubo (RJ) 2014.  "As cabeças do doutor Satamini" é o seu primeiro trabalho literário.

https://www.facebook.com/AscabecasdodoutorSataminihttps://www.instagram.com/jucabadaro/



* Livro cedido gentilmente pela Cultura em Letras Edições

26 comentários:

  1. É impressão minha ou livro é da sua autoria? Li a sua biografia antes de ler o post...Ups!

    Fiquei bem curiosa...receio que não haja em Portugal mas adorava ler fiquei bastante curiosa!
    E...adorei a forma como falou do livro!

    Beijinhos,

    A Alfacinha
    www.aalfacinha.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alfacinha. O livro é do autor Juca Badaró e nas redes sociais no final do post você consegue entrar em contato com ele. Eu só fiz a resenha.

      Excluir
  2. Oi.
    Ador livros de contos, então esse post foi um achado para mim.
    Não sei se irei encontrar porque eu costumo comprar livros na feirinha de livros, então ...não sei se vou achar esse livro la.
    Mas se tiver, com certeza irei levar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lizandra. Torço para que uma hora dessas você consiga encontrar o livro na feirinha, mas já te indico o site da Cultura em Letras Edições porque o preço está muito barato e às vezes tem até brinde junto.

      Excluir
  3. Cheguei aqui e fui pega pela resenha tao grandiosa de detalhes em que voce postou, que prendi a nossa atencao de tal forma que nem sei explicar.

    ResponderExcluir
  4. Que maravilha de livro gosto muito de contos, contos sempre surpreende, a história do autor Juca Badaró com certeza deixou muitos leitores curiosos, foi um prazer conhecer mais um novo autor nacional, abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita, Lucimar. Sempre bom ter você por aqui.

      Excluir
  5. Mais uma obra nacional, que notícia excelente! Contos geralmente nos mostram o melhor de nossos autores, como eles se saem criando histórias mais ágeis que consigam nos prender. Fiquei muito curioso pela atmosfera da obra, acredito que consigamos deter diversos ensinamentos, vou garantir o meu!
    Abraços! ��

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amilton, para quem gosta de contos é uma ótima sugestão. Obrigado pela visita.

      Excluir
  6. Eu gosto muito livros de contos, quero sempre ler mais! Adorei essa idéia de livro . Minha filha sempre trás livro assim da biblioteca da escola e eu leio com ela . Bjs

    https://www.minhagendadigital.tk/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, Edijane. Leia sempre com sua filha sim, todos os pais deveriam fazer isso.

      Excluir
  7. Livros de contos são sempre muito bons, é se são de autores nacionais, melhor Ainda! Não conhecia este ainda, mas vou guardar o nome na minha lista de desejados! Parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  8. O formato contos é um dos meus estilos literários preferidos, já de imediato me interessei pela obra. As histórias apresentadas em As Cabeças do Doutor Satamini me passam a impressão de serem muito instigantes. Tina e a Serpente me chamou a atenção, percorre os caminhos complexos de se estar em uma relação abusiva, deve ser um conto forte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Patrícia. Tina e a Serpente realmente é um conto forte. O autor tem um estilo bem próprio, todos os contos são bem interessantes.

      Excluir
  9. Adorei a riqueza de detalhes como descreveu. Gosto muito de contos. Não conhecia o autor Juca Badaró com certeza sua história me deixou curiosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Alline. Eu também gosto muito de contos e foi minha primeira experiência com o trabalho do autor. Gostei bastante.

      Excluir
  10. Parece ser uma excelente leitura! Eu gostei de ser de um autor que eu nào conhecia pois aqui eu sempre conheço autores.Eu amo livros ilustrados, e fiquei encantada com elas.

    ResponderExcluir
  11. Oi
    me atrai bastante livros de contos e esse é mega interessante com certeza uma leitura que prende a gente,essa resenha ficou maravilhosa eu gostei muito.

    ResponderExcluir
  12. A julgar pelo que li em seu post, parece-me um livro daqueles que o leitor fica desconfortável com a situação do personagem. Livros assim permitem que nosso cérebro trabalhe mais e é um dos tipos de leitura que mais gosto.
    Não li nada deste autor ainda, mas já vou procurar por um exemplar deste livro.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, às vezes se colocar na situação do personagem nos causa um desconforto. O autor sabe como mexer com os sentimentos do leitor.

      Excluir
  13. Aventuras hilariantes e fascinantes neste brilhante livro de contos. Meu livro favorito...No início envolve romance e poesia me deixou muito curiosa, Os contos são tão leves e divertidos,uma ótima resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, nem todos os contos são leves, alguns abordam questões curiosas ou mesmo temas mais fortes. Mas acredito que ainda assim você gostará.

      Excluir

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.