slide-slick

Resenha: Pátria (A Lenda de Drizzt Vol. 1) - R.A. Salvatore (Jambô)

em quarta-feira, 20 de maio de 2020

Haveria alguém que ele não pudesse derrotar?


Pátria é o primeiro volume da série A Lenda de Drizzt, de R.A. Salvatore, e foi publicado no Brasil pela Jambô Editora.  O clássico best-seller do New York Times mostra a origem do elfo negro Drizzt Do'Urden, um dos personagens mais intrigantes da literatura fantástica. 

Eles vivem no subterrâneo, escondidos na escuridão das trevas, e odeiam os elfos da superfície.  Construíram cidades gigantescas, impiedosamente seguras e organizadas.  Em Menzoberranzan se cultua a impiedosa Lolth, a Rainha Aranha.  Os inimigos, ou mesmo outras raças, sabiam que qualquer invasão em seus territórios seria fatal.

Cada um tem seu lugar na batalha.

Os drows, ou elfos negros como eram conhecidos, são uma raça maligna e cruel.   Portadores de uma beleza encantadora, são esbeltos e delicados com traços acentuados e sublimes; o que contrasta com a fúria e a frieza de suas armas.   Desde muito cedo eram treinados na arte da guerra e da magia, e podiam viver muitos anos se comparado a outras raças consideradas inferiores.


A comunidade se dividia em casas que honravam o nome da família, e disputavam silenciosamente um lugar no Conselho de Governantes, composto pelas oito primeiras casas.  O cenário estimulava um jogo de traições, onde cada casa deveria exterminar por  completo seus inimigos, sem deixar vestígios ou testemunhas do massacre, subindo assim uma posição na escala de poder. 

Se soubermos quem são nossos inimigos...

Logo nas primeiras páginas acompanhamos uma dessas batalhas, onde a Casa Do'Urden ataca a Casa DeVir em um massacre sangrento.  Essa guerra é marcada por dois importantes acontecimentos:  a sobrevivência de Alton DeVir e o nascimento de Drizzt Do'Urden.

Em Menzoberranzan, uma sociedade matriarcal extremista, as mulheres ocupavam lugar de destaque, enquanto os homens eram submissos às suas ordens.  Mesmo ocupando cargos importantes, ou servindo de meros reprodutores, eles sempre eram considerados inferiores.  Assim vem ao mundo Drizzt, o terceiro filho homem da Matriarca Malícia da Casa Do'Urden que, segundo os costumes, deveria ser dado em sacrifício à Lolth, a RainhaAranha


(...) nada dá mais propósito à vida do que a sede de vingança.

Mas o garoto acaba escapando de seu destino cruel, dando início à trajetória de um dos personagens fictícios mais marcantes dos cenários de RPG e livros de literatura fantástica.  O drow, que desafia as origens de seu povo, é um velho conhecido dos Reinos Esquecidos (Forgotten Realms), um dos cenários de Dungeons & Dragons.  Então ele cresce, bonito e saudável, com os olhos púrpura que o distinguia dos demais, a pele negra e os cabelos longos e brancos.

Ele foi treinado por Zaknafen, o Mestre de Armas,  para ser um guerreiro assassino, assim como tantos outros drows.  Das duras lições surgiu entre eles um elo tão forte que nem o envio de Drizzt para ser treinado pela Academia de Guerreiros de Menzoberranzan conseguiu separá-los.  Talvez seja essa a relação mais bonita e respeitosa do livro, responsável pelos momentos mais grandiosos e comoventes.

Perder é morrer!  Você pode ganhar mil lutas, mas você só pode perder uma!

O livro retrata a base de criação do jovem drow, mas mesmo sendo um livro introdutório nos deixa sem fôlego em vários momentos.  Mergulhar nesse universo de conspiração e traições é um deleite para os fãs de fantasia.  Repleto de personagens inesquecíveis e bem construídos, Pátria nos faz viajar por cenários grandiosos e perigosos.


Ao mesmo tempo que acompanhamos a Casa Do'Urden ganhar força e se encher de poder com Drizzt sendo premiado com as maiories honraias da escola de guerreiros; percebemos que esse poder assustava as casas que estavam acima na hierarquia. Seus bravos guerreiros, magos e altas sacerdotizas eram vistos como uma grande ameaça a todas as outras casas.   Outro destaque é a união de Drizzt com a pantera negra Guenhwyvar, tornando-se sua grande aliada.

A magia é o verdadeiro poder de nosso povo!

Com 384 páginas, folhas amareladas e letras confortáveis, Pátria é uma leitura imperdível para os fãs de fantasia.  O livro possui um mapa de Menzoberranzan, mas sem muitos detalhes que me ligasse à leitura,  acabou sem utilidade.  Acompanhar o destino sombrio de Drizzt, o elfo negro, pelas galerias do subterrâneo é mergulhar nessa aventura de ação e emoção da primeira à última página.   Muitos outros personagens importantes fazem parte dessa trama, que já conta com diversos títulos publicados aqui no Brasil pela Jambô Editora.   E então!?  Você está esperando o que para começar essa saga? 

Sua arma é sua companheira mais confiável.

Tenha uma boa leitura!


Autor:  R.A. Salvatore
Tradução :  Carine Ribeiro
384 páginas
Edição: 1ª (2017)
Dimensão : 15,5x23cm - Brochura
ISBN : 978858913471-3


Onde Comprar a versão digital e a física:
* Livro recebido em parceria com a Editora Jambô.

4 comentários:

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.

Topo