slide-slick

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Resenha: Vide Bula - farmacologia poética de três pílulas - Fabíola Rodrigues (7 Letras)

 (...) quem primeiro me beijou na boca foi a palavra. (...)
(Trecho de Abecedário - p. 24) 


Vide bula - farmacologia poética de três pílulas, da autora Fabíola Rodrigues, foi publicado pela Editora 7 Letras em 2018.  Se as palavras carregam a força de um sentimento, os versos do poeta, com certeza, trazem um poder infinitamente maior.  Poesias deveriam nos ser dadas em doses diárias para nos entorpecer com seus versos e preencher nossos vazios.

(...) a prisão é o lugar dentro de mim 
que já nem lembro que existe mais (...)
(trecho de Olvido - p. 96)


A essência da poesia deveria ser inerente ao ser humano.   Enxergar com olhos de um poeta seria como ter a percepção de coisas que muitas vezes nos escapam aos olhos.    Navegando nas lembranças e caminhando no esquecimento, cada momento eterniza-se nas mãos de Fabíola RodriguesEntre impossibilidades e melancolia, dissolvendo no tempo seus desejos e amores, ansiando um futuro em equilíbrio com a própria essência.


Papel de seda

Chorei tanto que as lágrimas lavaram as palavras, até meus olhos secarem, até a tinta sumir, até o poema desaparecer no canto frio da minha boca inconsolável. 
(p.88)

Em Vide bula, a poesia passeia por pequenas lembranças da infância, que remontam um cenário melancólico e cheio de saudades, onde pequenos momentos como os pés pendurados na ponte durante a pescaria se mostram inesquecíveis e grandiosos; outras vezes caminha por grandes amores ou ainda faz referências sobre um futuro aparentemente marcado diante da cegueira da humanidade.


(...) o desejo é sempre o desejo do desejo do outro (...)
(Trecho de Olvido - p. 97)

O desejo de controlar  e domesticar a vida, mostrando que as possibilidades são efêmeras e nem sempre possíveis, mistura-se à esperança da improvável felicidade, transformada em força para escolher novos caminhos e criar novos desfechos.

(...) A vida gira,
gira,
gira,
Libertina
Alheia
Conspiradora
Insidiosa
Desgovernada
(Trecho de Coup d'état - p. 70)


Diante da paixão pelas palavras que dançam incessantemente em versos, Fabíola Rodrigues brinca com sons e significados como se descobrisse novos universos encantados e a cura para os dias nebulosos.  A poetisa nos coloca dentro de sua poesia diante da sensibilidade de suas palavras.

(...) Nunca tocamos violão direito
nem eu, nem você
também cantávamos mal
mas cantávamos mesmo assim (...)
(Trecho de Primícias - p. 15)


Vide Bula é um livro para ser lido sem pressa, conforme a posologia indicada.  É preciso absorver a essência das palavras e seus efeitos que se espalham e se transformam em cada leitura.   A poesia está em constante movimento. Há uma crítica ao ser humano e aos caminhos guiados pelos nossos atos de hoje.  O quanto somos responsáveis pelos caminhos traçados?  Somos parte de um todo e não indivíduos isolados que não interferem nos resultados.   Nós criamos nossos próprios monstros.

Premonição

A mulher que vai me matar
no fatídico ano de 2066
hoje faz castelinho de areia
com a irmã mais velha
num balneário francês
très chic!
abaixo da linha do Equador
(p. 34)


Com 104 páginas amareladas e letras confortáveis, a edição da Editora 7 Letras é simples, mas de extrema qualidade.  As poesias estão divididas em 3 partes com as devidas posologias para uso: Oníria - 2 comprimidos ao dia, em intervalo de 12 horas cada;  Ocaso - 1 comprimido, uma vez ao dia, em jejum; e Olvido - Dose única.  Cada grupo reúne poemas dentro do significado de cada título, como se fossem etapas que levam a reflexões diante de momentos vividos em busca de um equilíbrio idealizado.  Fabíola Rodrigues moldou seu próprio estilo e nos oferece um remédio alternativo para os dias atuais.  Boa leitura!

(...)
E ríamos
e às vezes nos levávamos a sério
(mas pelo que me lembro era só às vezes)
(Trecho de Primícias - p.15


Vide bula - farmacologia poética de três pílulas
http://www.7letras.com.br/vide-bula.htmlAutora:   Fabíola Rodrigues
Editora:  7 Letras
104 páginas
Edição: 1ª (2018)
Formato:  14x21cm
ISBN 978-85-421-0671-8

https://oasyscultural.com.br/

https://www.youtube.com/channel/UCBoEPNh2Q97kT2N0-SbvYkwhttps://www.facebook.com/oasyscultural/https://www.instagram.com/oasyscultural/



 
Onde Comprar:
Vo

http://www.7letras.com.br/vide-bula.html

https://www.americanas.com.br/produto/38135830/vide-bula


 https://www.amazon.com.br/Vide-Bula-Fab%C3%ADola-Rodrigues/dp/8542106717?__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&keywords=vide+bula&qid=1537119184&sr=8-1-fkmrnull&ref=sr_1_fkmrnull_1https://www.shoptime.com.br/produto/38135830/vide-bula

https://www.travessa.com.br/vide-bula-farmacologia-poetica-de-tres-pilulas/artigo/85d8020d-f5b4-4ff6-903c-f7d0ff3fe9df


Sobre a Autora:


Fabíola Rodrigues nasceu em Votuporanga (SP).  Socióloga, mestre e doutora em Demografia, agua na gestão pública de assistência social em Campinas (SP).  É autora de Carta naútica das desimportâncias (7 Letras, 2015).

Adquira seu exemplar autografado diretamente com a autora pelo e-mail: fabiolacoaching@gmail.com ou pelo Instagram @fabiolarodriguespoem


https://www.skoob.com.br/vide-bula-799882ed803521.html


* Livro gentilmente cedido pela Oasys Cultural.


40 comentários:

  1. Maravilhoso o livro da , Fabíola Rodrigues, ela traz uma escrita bem fluída, fala com palavras que faz a gente se imaginar dentro da própria poesia, a escrita faz a gente mergulhar por completo. Concordo que muitas vezes nós criamos nossos próprios monstros como está na resenha, parabéns pela resenha do livro, abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Lucimar. A poesia tem essa magia de nos fazer parte dos sentimentos.

      Excluir
  2. Gostei desse livro, achei o título criativo e assim como ele diz, as pessoas deveriam ler pelo menos uma poesia por dia e veríamos como nosso mundo seria mais calmo e pacífico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. A poesia tem um poder que não podemos dimensionar.

      Excluir
  3. Que livro incrível! Se as pessoas apreciassem um pouco mais a medicação da poesia teríamos um mundo melhor, viveríamos mais unidos e não passaríamos por momentos de incertezas como esse que nosso país está enfrentando. Enfim, é um ótimo livro para dias de paz!
    Abraços! 😊

    ResponderExcluir
  4. Que bacana essa indicação de livro de um autora nacional e super atual né? Goto de poemas, gostei das citações deles que vc colocou no post pra gente ter o gostinho do que tem no livro. Achei super criativo as posologias das leituras! Que genial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo muito criativo e acredito que eficaz essa forma de leitura proposta pela autora.

      Excluir
  5. Fiquei apaixonada pelo livro ao ler esta resenha!! (Poesias deveriam nos ser dadas em doses diárias para nos entorpecer com seus versos e preencher nossos vazios), que citação mais linda! Ah, quanto poder tem a palavra!! Obrigada pela indicação!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A poesia é um bálsamo em nossas vidas. Você que tem o dom da escrita sabe bem disso.

      Excluir
  6. BOA NOITE!GOSTEI DESSE LIVRO,PELA RESENHA EU JÁ GOSTEI DO LIVRO,PARABÉNS PELA RESENHA E PELA POSTAGEM.

    ResponderExcluir
  7. Confesso que não conheço esse livro, nunca tinha visto. Mas já anotei a dica aqui, irei procurar para ler. Muito obrigada pela indicação!

    ResponderExcluir
  8. Não vou dizer que o livro é incrível porque ainda não o li, mas confesso que feita essa ressalva, a tua resenha me deixou uma enorme sensação de água na boca; vontade de mergulhar nessa leitura e, talvez, ter uma overdose de poesia. Esse período no Brasil tá tão conturbado que só a ludicidade dos poemas podem nos salvar. Adorei a indicação de leitura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anda tudo bem tumultuado mesmo. Poesia sempre é bom para aliviar a tensão. Que bom que você gostou da resenha.

      Excluir
  9. O título é bastante criativo e apelativo! Foi o que mais me chamou a atenção. Não conhecia a autora nem o livro em si, mas é um dos que vou anotar para a minha lista de livros a ler.

    Adoro a forma como faz as suas reviews, deixam o leitor bem claro do que é o livro e sempre curioso para o ler.

    Beijinhos
    A Alfacinha
    www.aalfacinha.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou! A intenção é mostrar o que o livro tem e cada leitor perceberá se é ou não seu estilo de leitura.

      Excluir
  10. Antes de tudo quero parabenizar Autora: Fabíola Rodrigues pelo belo trabalho.
    A poesia e a melhor escrita vêm da infância, misturam-se na esperança de uma felicidade improvável, precisam ter a coragem de buscar sem olhar para trás, transformando a força para escolher novos caminhos e criar novos resultados. Este é um livro que eu adoraria ler imensamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sábias palavras. Agradeço imensamente em nome da autora e do blog.

      Excluir
  11. Olá, tudo bem?

    Confesso que não conhecia esse livro e achei a temática bem interessante. Achei uma bela indicação e valoriza o trabalho da literatura nacional ao abrir espaço para autores que não são ainda bem conhecidos para o público em geral!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos muitos autores nacionais que não conseguem o espaço merecido para mostrar seu trabalho. Esse é um dos objetivos do blog. Obrigado pela visita.

      Excluir
  12. Atraentemente, muito obrigada pela belíssima resenha do meu livro! Leitores que queiram adquirir seu exemplar autografado podem me mandar mensagem pelo e-mail fabiolacoaching@gmail.com ou pelo Instagram @fabiolarodriguespoem.
    Um abraço a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O espaço é todo seu, Fabíola. Eu que agradeço pelas maravilhosas doses de poesia.

      Excluir
  13. Olá Evandro!Que felicidade ao chegar aqui e ver este titulo"Vide Bula"quem nos dera todas as vide bulas fossem em forma de poesias,sem contra indicação.
    A poesia aflora nossos sentimentos e dar sentido a vida.
    Parabéns e sucesso a autora Fabíola Rodrigues por nos proporcionar este livro maravilhoso!Excelente indicação!Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Maria. Realmente a poesia não tem contra indicações. É a medicação perfeita para nos colocar em equilíbrio e sintonia com o universo.

      Excluir
  14. Muito bonito os trechos que voce colocou, achei super interessante a dica e a ideia da autora, e essa parte aqui: "(...) Nunca tocamos violão direito
    nem eu, nem você
    também cantávamos mal
    mas cantávamos mesmo assim (...)" foi a que mais gostei, passa uma ideia de leveza muito agradável

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por esse trecho percebemos que não precisamos de muita coisa para ser feliz, não é mesmo? Obrigado pela visita.

      Excluir
  15. Que interessante esse livro de poesias, vem fracionado em 3 doses poéticas.
    Sem contar que o titulo é muito criativo e original, deve ser uma bela leitura.

    Bjinhos,
    www.prosaamiga.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita. A autora foi mesmo muito feliz na escolha do título e também na organização do livro.

      Excluir
  16. Achei o livro da Fabíola Rodrigues um amor. Na verdade eu não costumo comprar livros de poesia. Não porque não gosto, eu adoro, mas tal como você mencionou, este tipo de livros deve ser lido sem pressa para pudermos saborear cada palavra e isso comigo não dá. Ultimamente o tempo para leitura é tão pouco que eu devoro os livros. Mas adorava ler esse livro... Parabéns pelo maravilhoso post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Paula. A poesia precisa mesmo ser absorvida, sentida. Precisamos nos entregar a ela. Nesses dias corridos realmente não aproveitamos tudo o que ela proporciona.

      Excluir
  17. Oi Evandro, tudo bem?
    Achei o título e a ideia sobre a qual o livro foi desenvolvido super criativa. E as palavras dela? Têm um certo impacto. Pela simplicidade ela consegue nos fazer refletir. Gostei da dica. Vou indicar para conhecidos que gostam de poesia. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  18. Meu querido parabéns pela resenha, amo poesia e gostei de conhecer a Fabíola Rodrigues, gostei muito da sua dica,amaria muitooooo poder ler este livro, beijinhossssssssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se tiver oportunidade, leia sim, Rubia. Obrigado pela visita. Que bom que gostou.

      Excluir
  19. Acho que todo livro de poesia deva ser lido sem pressa, senão não conseguimos preciso absorver a essência das palavras, como você citou. Eu gosto de poesia, mas acabo lendo pouco deste estilo, um ou dois livros ao ano. Vamos conhecer o remédio que esta autora nos apresenta.
    --Frase 1--

    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, Gisela. É preciso sentir cada palavra e absorver toda a essência. Eu gosto muito de poesias e tenho tipo a oportunidade de ler vários autores nacionais nesse gênero.

      Excluir
  20. oi amigo,confesso que o nome do livro já atiçou minha curiosidade e após ler sua resenha,fiquei encantada.Acho que todos precisamos de remédios assim em nossas vidas.Dica incrível mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se todo mundo permitisse que a poesia entrasse em suas vidas seríamos seres infinitamente melhores.

      Excluir

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.