slide-slick

terça-feira, 24 de julho de 2018

Resenha: A era dos Mortos Vivos - Eliel Barberino (Cultura em Letras Edições)

 O zumbi é uma perfeita metáfora sobre o nosso século.


A era dos Mortos Vivos, do autor Eliel Barberino, foi publicado em 2016 pela Cultura em Letras Edições.  Não se trata de mais um enredo de ficção e sim de um estudo elaborado por um apaixonado pelo universo zumbi, que buscou a origem e representação do que se tornou nas últimas décadas um grande sucesso nas mídias, tendo como exemplo atual a série de tv The Walking Dead.

Muitas produções surgiram nos últimos anos tendo os zumbis como personagens principais.  Você mesmo é capaz de se lembrar de alguma.  A volta dos Mortos Vivos foi, a exemplo do que aconteceu com o autor, meu primeiro contato com as tais criaturas.  Então, uma mistura de medo e fascínio me levou a perseguir produções do mesmo gênero.  Nem todas conseguem manter meu entusiasmo, mas confesso que ainda fico na expectativa quando aparece alguma novidade. Logo que vi esse livro, devorei rapidamente sedento por conhecer em detalhes esse fascinante mundo pós apocalíptico que ainda exerce sobre as pessoas medo e fascínio.


O zumbi representa a morte que não queremos enfrentar mesmo em meio ao fim do mundo.

O autor tem uma linguagem direta, mas totalmente sólida e coerente.  Todas as informações têm como base livros e autores reconhecidos, que servem de argumentos para as conclusões e opiniões que o livro apresenta.  É um estudo que explora várias vertentes, citando todo o processo de formação dos zumbis como conhecemos atualmente.  

A crença de que os mortos voltam para atazanar os vivos é antiga 
e permanece até os nossos dias, mesmo de maneiras mais discretas.

Ao longo da história há muitos relatos de mortos que aparentemente voltavam à vida, o que pode ter contribuído para a construção do fenômeno, mas as origens históricas do zumbi, segundo o autor, nos remetem ao Haiti e à prática de uma religião chamada vodu, que é diferente do conceito que a maioria de nós conhece.  Eliel conta em detalhes tudo isso e, acreditem, é bem curioso e interessante, tanto para os fãs quanto para os leitores em geral.

Sabemos que devíamos ser perfeitos e para nosso assombro, não somos.  
 Por isso os monstros nos incomodam tanto e por isso tendemos a caçá-los.

O autor nos mostra o quanto os zumbis se diferem de outras criaturas famosas como vampiros e lobisomens, analisando questões importantes na formação dessa figura tão emblemática.  O zumbi como o conhecemos, acabou refletindo toda uma mudança social e de comportamento do ser humano no último século, dominando o cenário pop do século XXI.

(...) o desenvolvimento das ciências, necessariamente, 
aumentou a possibilidade de um apocalipse real.


Muitas obras e filmes são citados por Eliel, com destaque para George Romero, um consagrado diretor e roteirista responsável por filmes como A  noite dos Mortos Vivos, Despertar dos Mortos, Dia dos Mortos e Terra dos Mortos.  No livro você saberá como essa figura influenciou toda uma geração.  O autor cita ainda muitas curiosidades como a adaptação do clássico inglês Orgulho e Preconceito que é invadido por famintos zumbis e  a produção do clipe Thriller, que marcou os anos 80, com o talento do cantor e dançarino Michael Jackson.   

O zumbi é atraente.  
(não podia perder essa)

Os zumbis rapidamente conquistaram o mercado consumidor, chegando rapidamente aos cinemas, tvs, teatros, HQs, livros, videogames; e, pelo jeito estão longe de sair de cena.  Resident Evil é um exemplo de sucesso nos jogos e cinema.  Em várias partes do mundo já aconteceram as chamadas Zombie Walk, uma espécie de passeata onde as pessoas saem pelas ruas fantasiadas de zumbis.  O evento já aconteceu em diversas cidades brasileiras.  Esses são apenas alguns exemplos que o autor nos traz nesse livro.

Vivemos numa época em que o materialismo aparece como a visão mais razoável em relação às visões sobrenaturalistas de mundo.

Uma das partes mais interessantes de A era dos Mortos Vivos é a análise do autor que coloca o fenômeno zumbi como uma crítica à sociedade.  Eliel explora os fatores psicológicos nas concepções dos nossos medos, onde o apocalipse zumbi  simbolizaria a atual fase da humanidade.   Nos afastamos da ideia do sobrenatural e nos colocamos em meio ao caos causado pelo próprio homem. Perdemos as características individuais para fazer parte de uma só massa, assim como uma legião de zumbis, dispostos a devorar uns aos outros.


O cenário que os filmes de zumbis nos apresenta não é nada convidativo, 
mas nos traz uma forte reflexão sobre os caminhos que a civilização tem tomado.


Com 116 páginas amareladas, divididas em 2 partes, o livro conta com 9 capítulos, introdução e epílogo.   A fonte é bem maior que o padrão e o texto é dividido por assunto, o que facilita a leitura e a torna agradável e fluída.  A edição e a revisão primorosa foi feita pela Cultura em Letras Edições.  Todo o cuidado com os detalhes merece ser destacado.  A capa ficou perfeita!  É um livro que indico para quem curte o universo zumbi ou para os que querem conhecer mais de perto o fenômeno que a cada dia conquista mais fãs.



116 páginas
1ª Edição - 2016
ISBN:  978-85-68209-10-3
Dimensão:  14x21cm


http://www.culturaemletrasedicoes.com.br

 https://www.instagram.com/culturaemletrasedicoes/https://www.facebook.com/culturaemletras https://twitter.com/CulturaemLetras

  https://www.skoob.com.br/usuario/2039572-cultura-em-letras-edicoes


Onde Comprar:

https://www.shoptime.com.br/produto/28653175/a-era-dos-mortos-vivos?WT.srch=1&epar=bp_pl_00_go_liv_todas_geral_gmv&epar=bp_pl_00_go_liv_todas_geral_gmv&gclid=Cj0KCQjwnNvaBRCmARIsAOfZq-3uOYupn50FC2LlmiVQCVLcIQYaei45Qm7XjXhZSKoZsbSFCRIdIZsaApX4EALw_wcB&opn=GOOGLEXML&sellerId=25403659000110http://www.culturaemletrasedicoes.com.br/livros-cultura-em-letras/a-era-dos-mortos-vivos/

https://www.submarino.com.br/produto/28653175?DCSext.recom=RR_search_page.history-RecentHistoricalItems&nm_origem=rec_search_page.history-RecentHistoricalItems&nm_ranking_rec=1&pfm_carac=%C3%9Altimos%20produtos%20vistos&pfm_index=0&pfm_page=search&pfm_pos=search_page.history&pfm_type=vit_recommendationhttps://www.americanas.com.br/produto/28653175/a-era-dos-mortos-vivos?DCSext.recom=RR_search_page.history-RecentHistoricalItems&nm_origem=rec_search_page.history-RecentHistoricalItems&nm_ranking_rec=1&pfm_carac=%C3%BAltimos%20produtos%20vistos&pfm_index=0&pfm_page=search&pfm_pos=search_page.history&pfm_type=vit_recommendation

 

Sobre o Autor:

 


Eliel Barberino nasceu no Rio de Janeiro em 1983.  É estudante de filosofia e entusiasta em zumbis.  A era dos Mortos-vivos é a síntese de seus estudos sobre o tema.






* Livro gentilmente cedido pela Cultura em Letras Edições.

13 comentários:

  1. Uau, me parece envolvente...
    Eu gosto muito de livros que o texto ele é bem dividido em assuntos se torna mais interessante a leitura e até mesmo por organização.
    Eu vou indicar para um colega esse livro é ideal pra ele, tema abordado é o que ele mais se indentifica.

    ResponderExcluir
  2. Adoro esse tipo de livro e essa indicação irei comprar para ler, tanto que até salvei a foto da capa dele. Estou muito curioso para saber como que essa trama se desenrola. Essa obra deve ser muito boa!!!

    Gustavo
    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
  3. Que diferente esse livro, traz uma análise tão detalhada sobre o universo zumbi! É um grande trabalho de pesquisa. Não sabia que havia ligação dos zumbis com o vodu, são muitas as curiosidades que envolvem esses seres tão enigmáticos e até assustadores. Pra quem gosta do tema o livro é uma ótima pedida!

    ResponderExcluir
  4. Nossa, super, super diferente
    confesso que gosto só de romances haha teria um pouco de medo de ler
    mas gostei da capa
    http://www.mundodasmulheresbrasil.com/

    ResponderExcluir
  5. Não sou fã de Zumbi, por isso li pouca coisa com o tema. Mas acredito que uma realidade com Zumbis é uma coisa que pode ser factível, por isso acho este tipo de leitura mais aterrorizante que sobrenaturais.
    abraços
    Gisela
    www.lerparadivertir.com

    ResponderExcluir
  6. Achei a capa e a história bastante interessante, ao ler o título pensei que fosse daquelas histórias de zumbis igual que assistimos nos filmes. Mas gostei muito do livro por falar do universo dos zumbis, e por livro ser dividido em 2 partes, isso é ótimo pois facilita muito a leitura, excelente livro quem é fã dos zumbis não pode deixar de ler, abraços.

    ResponderExcluir
  7. Achei a capa bem bonita, ainda que tenha muita informação.
    Adoro histórias de zumbis. Legal conhecer mais um.

    Tenha uma ótima noite!

    Abraços,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  8. Gostei da abordagem do autor em relação a zumbis, sua resenha muito bem feita. Realmente tem uma abordagem muito profunda em relação a sociedade atual.Bela sacada do autor e muito verdadeira por sinal.

    ResponderExcluir
  9. Nossa, dividido por assunto? Que interessante! Adorei a capa também, achei bem bacana. Ainda mais eu que sou mesmo aficionada pelo tema de zumbis e mortos vivos, achei um livro bem curioso e que estou morrendo de vontade de ler! Adorei a resenha, muito boa e intrigante como sempre

    ResponderExcluir
  10. Achei interessante o fato do autor citar algumas obras e filmes no livro. Já assisti muitos filmes com zumbis, mas confesso que não cheguei a ler nenhuma história. Quem sabe não começo com sua indicação? Fiquei curiosa para conhecer a escrita do autor!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  11. Oi
    Gostei muito da capa,a história é bem interessante um livro que eu gostaria de ler com certeza,a capa é muito linda já chama muita atenção,e sua resenha ficou perfeita parabéns.

    ResponderExcluir
  12. Oii
    Zumbis não fazem muito o meu estilo, mais achei bem diferente e interessante a premissa do livro.

    ResponderExcluir
  13. Eu me lembrei agora do filme "A história envolve humanos fornecendo vampiros na margem oposta com uma doação de sangue semanal obrigatória. Eventualmente, humanos podem re-armar e planejar um ataque nuclear a vampiros como uma estratégia final para acabar com a guerra."O sucesso de Zombies levou a várias outras obras clássicas ou figuras históricas com temas do terror moderno.Eu não li este livro em um cenário. É verdadeiramente poderoso. A emoção - tristeza, desespero.Parabéns ao autor deste livro, ele soube unir ficção com muita coragem e performance!

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.