slide-slick

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Resenha: The leftovers - Tom Perrota (Intrínseca)

 Será que você já se esqueceu?


O livro The leftovers, do escritor e roteirista Tom Perrota, foi publicado no Brasil pela Intrínseca.  Foi dele que se originou a aclamada série  homônima da HBO, uma produção estadunidense que estreou em 2014.  O autor nos mostra, através de suas personagens, a dor da perda diante de um acontecimento inexplicável e as cicatrizes das feridas que dificilmente se apagariam. Não é o tipo de leitura que agradará a todos, mas conquistará àqueles que verdadeiramente se entregarem à sua essência.  É um livro para ser degustado com calma, absorvendo sem pressa cada palavra de seu enredo fascinante, comovente e perturbador.  E se você fosse uma dessas pessoas que ficaram?!

O mundo voltou a adormecer. (...) É nosso dever despertá-lo.

Parecia um dia comum, mas então em um breve instante, em um piscar de olhos, milhares de pessoas simplesmente desapareceram da terra sem deixar rastros.  Depois do desespero inicial, cada um tentou entender o que havia acontecido.  Seria o arrebatamento bíblico ou um castigo divino?  Um evento mundial que não podia ser explicado nem pelos nomes mais respeitados da ciência.  Diferentemente de alguém que morre ou muda de cidade ou país, as pessoas simplesmente sumiram, evaporaram no ar em uma fração de segundos, deixando para trás amigos, amores, familiares e conhecidos.  Um vazio que dificilmente seria preenchido.

(...) as coisas mudavam o tempo todo (...)

O livro se inicia no aniversário de três anos do que se chamou de a Partida Repentina.  Os moradores da pequena cidade de Mapleton tentavam lidar com suas dores e preencher o vazio criado pelas as lacunas daqueles que partiram no dia 14 de Outubro, uma data que jamais seria esquecida.  Cada um teve que aprender a lidar com a ausência. Se por um lado, alguns desejavam esquecer o acontecimento e rumar por novos caminhos, outros acreditavam que nada mais poderia ser igual, que o velho mundo havia ficado para trás.

Todos nós vivíamos num mundo de sonhos.

Além da perda dos que desapareceram, as pessoas enfrentaram a transformação imposta pelo acontecimento, afinal esse é o ponto principal do livro.  O arrebatamento afetou psicologicamente muitos que ficaram e transformou suas vidas.  Tom Perrota nos mostra como cada um enfrentou suas próprias angústias e pesadelos.  Se alguns julgavam os que partiram como escolhidos ou heróis, outros os acusavam de seus pecados.

Nós somos lembranças vivas.

Kevin Garvey é o atual prefeito da cidade, um homem que tenta manter a normalidade das coisas mesmo diante do que se poderia chamar de caos instalado.  Embora sua família não tenha sofrido nenhuma perda no dia da partida, foi uma das que mais se desestruturou depois do acontecimento.  A esposa Laurie, sempre foi agnóstica e sem saber como lidar com as mudanças impostas e o vazio de sua existência, acaba ingressando em um grupo chamado de Remanescentes Culpados que se vestiam de branco, faziam voto de silêncio e fumavam sem parar.   Sua filha Jill  nunca mais foi a mesma, a garota doce e estudiosa, aparentemente também se perdeu naquele dia ao presenciar a partida de uma amiga e, mais tarde, sofrer com o afastamento da mãe.  O filho Tom abandonou a faculdade e se tornou seguidor de um homem, que se denominava Santo Wayne e que se dizia capaz de curar todas as dores com um simples abraço, prometendo trazer ao mundo uma criança milagrosa que seria o novo Salvador.   

Me entregue a sua dor.  Eu posso suportá-la. 

Umas das personagens mais marcantes é Nora Durst, uma mulher que perdeu  o marido e os dois únicos filhos naquele dia.  Em meio a sentimentos que se confrontam, ela luta com todas as forças para tentar se recuperar da ausência daqueles que amava.    Muitas vezes revoltada, culpada ou insana, ela ainda se sente dividida entre tentar viver uma nova vida ou esperar que eles retornem.


Desta vez não seremos esquecidos.

Outras personagens, não menos importantes, servem para dar a real dimensão do que a Partida Repentina significou para cada um dos moradores de Mapleton.   Entre eles , o reverendo Matt Jamison que insistia em provar que o desaparecimento em nada se comparava ao arrebatamento anunciado pela Bíblia; ou  Meg que largou uma vida aparentemente resolvida e trilhou cegamente um novo rumo em busca de sua fé.

(...) algumas pessoas demoravam mais do que outras para se dar conta de como precisamos de poucas palavras para existir e quanta coisa na vida é possível negociar em silêncio.


Narrado em 3ª pessoa, com 320 páginas e folhas amareladas, o livro tem letras pequenas, mas razoavelmente confortáveis para a leitura.  Esse não é um livro para aqueles leitores que querem explicação para tudo, afinal como sugere o próprio título, o enredo é sobre aqueles que foram "deixados para trás", ou seja, os que ficaram.  Perrota explora de forma magnífica as angústias, amarguras e esperanças de pessoas que tentam descobrir o sentido de suas vidas, buscando uma forma de encarar a nova realidade. O livro passa longe de explorar o acontecimento em si ou mesmo tentar procurar explicação para o acontecimento no dia 14 de Outubro, é bom saber para não se frustrar no final.  O enredo mergulha na alma de cada uma das personagens de forma que o leitor consiga entender como aquele dia afetou de maneiras diferentes cada morador de Mapleton e aceitar o caminho percorrido por cada um deles.    Como fazer para retomar a vida depois de tantas perdas e sem saber o que aconteceria depois?


Não se esqueça de mim.

A primeira temporada da série foi baseada inteiramente nesse livro, com diferenças significativas, mas mantendo a essência da escrita de Perrota, afinal ele mesmo participou da elaboração do roteiro.   As outras duas temporadas são totalmente originais e mostram ao final o desfecho tão esperado de seus personagens.  Mas ainda assim, não esperem a explicação para o que realmente aconteceu no dia 14 de Outubro.   Ao contrário de muitos, eu simplesmente sou um apaixonado pelo livro e pela série, uma das melhores que assisti nos últimos tempos, com destaque para a trilha sonora que é perfeita.

https://www.intrinseca.com.br/
The Leftovers
Autor :  Tom Perrota
Tradutor : Rubens Figueiredo
Editora:  Intrínseca
Edição : 1ª Edição - Julho de 2014 (capa série)
ISBN : 978-85-8057-417-3




Confiram o trailer da Primeira Temporada:



Onde Comprar :

http://compre.vc/v2/44e3e0ab87

http://compre.vc/v2/447f1fbe11

http://compre.vc/v2/44fbd0219c


E-book:

http://compre.vc/v2/448f3efa2f


25 comentários:

  1. Nossa que legal os livros, ainda não conhecia.
    Me parece ser muito bom de verdade.
    https://blogdajenny2014.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se curte o estilo não deixe de conferir. Obrigado pela visita.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Olá. Sei como é. O livro é maravilhoso, mas tem que curtir o estilo. Mas sempre tem muitos enredos mais suaves por aqui que você irá gostar muito. Obrigado pela visita.

      Excluir
  3. Parabéns amado! você traz livros bons! como sempre! parabéns pela resenha, beijinhossssssss

    ResponderExcluir
  4. Olá Evandro! Eu gosto muito de livros e filmes quenos fazer refletir, esse tema da tragédia e as cicatrizes é algo que afeta muito as pessoas, com certeza o livro deve ser incrível, adorei a indicação e já quero ler.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Fran. A forma como o autor abordou o tema eu achei incrível. É um jeito diferente, mas que nos toca profundamente. Obrigado pela visita.

      Excluir
  5. Olá Evandro!é um bom livro,mas temos que está preparados emocionalmente para esta leitura,é uma história de desafios e sofrimento pois perdermos nossos entes queridos em um piscar de olhos e evaporar é muita angústia.
    Estou certa que o autor Tom Perrota passou uma reflexão de vida para nós,com essa história trágica.Ótima resenha!Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Maria. Obrigado pelo carinho de sempre. A perda é mesmo muito difícil, o autor soube criar um enredo fascinante.

      Excluir
  6. Como sempre colocando para nós leitores e seguidores boas opções de leitura, com certeza teria vontade de ler esse, mas no momento está me faltando tempo, parabéns por mais essa boa resenha

    Abraços
    Rafael

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Rafael. Dá uma organizada na agenda que sempre sobra um tempinho para uma boa leitura. rsr

      Excluir
  7. Não conhecia esse livro, mas achei a história super interessante, já quero ler e assistir a série.

    ResponderExcluir
  8. Ameii o livro! pela sua resenha ja me interessei muito. Ja que tem a seria no momento vou ver a serie primeiro kkk, mais livros nem se compara ne rs, gostei muito mesmo parabens por essa postagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário, Daiane. A série foi super bem recebida e ganhou seguidores fiéis ao longo das 3 temporadas. Talvez não seja um estilo que agrade a todos, mas eu gostei muito.

      Excluir
  9. Evandro!
    Não conhecia o livro e não sabia que tem a série.
    Achei interessante falar sobre as angústias humanas e as mazelas que acontecem.
    Quero poder ler.
    Uma semaninha plena de amor no coração!
    “Eu escolho um homem que não duvide de minha coragem, que não me acredite inocente, que tenha a coragem de me tratar como uma mulher.” (Anaïs Nin)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rudynalva. Tem a série sim e fez um enorme sucesso. É um trabalho que não agradará a todos pelo ritmo e atmosfera criada, mas que, com certeza, conquistou uma legião de fãs.

      Excluir
  10. Eu acompanhei alguns episódios da série, por algum motivo que não me recordo parei de assistir, o livro não li, mas suponho que seja mais intenso ...
    A série ainda passa na tv?

    Abç!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Eu acho que no momento não está passando na tv por aqui, mas é fácil assistir pela online. Obrigado pela visita.

      Excluir
  11. Nossa ! não conhecia essa séria, essa história me surpreendeu, amo assuntos assim.Vou procurar livro e a série.Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rosana. Pois é, infelizmente muitos não conhecem ainda o enredo. Como eu disse, a série teve um grande sucesso de crítica, mas ficou bastante restrita aos fãs.

      Excluir
  12. Oi Evandro
    Eu já conhecia o livro, a capa dele sempre me chamou a atenção, mas ainda não li. Deve ser realmente perturbador, pois acabamos sempre nos colocando no lugar dos personagens e deve ser desesperador, não consigo nem imaginar. Também não vi a série.
    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gisela, pois a capa remete mais à personagem da série do que do livro. São bem diferentes, o da série é bem mais complexo e interessante. Obrigado pela visita.

      Excluir
  13. O que mais me chamou a atenção neste livro inicialmente foi a capa, que achei lindíssima. O livro tem a mesma temática da série "Deixados Para Trás". Já tinha me esquecido deste livro e agora lendo sua resenha fiquei interessada em ler o livro e ver a série.
    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.