slide-slick

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Resenha: Sentindo a Vida - Guto Cariello (Chiado)

Sentindo a Vida do autor Guto Cariello, lançado pela Chiado Editora é um daqueles livros que devem ganhar um espaço especial na cabeceira.   Seguindo uma dica do próprio autor, que fala que devemos ser pacientes e nunca ter pressa, aconselho que leia essa obra em doses homeopáticas.  É preciso absorver, digerir e ter tempo para refletir a própria vida em cada tema.


Não se iluda pensando que grandes espetáculos representam grandes feitos.

São 87 crônicas que, facilmente, fazem com que o leitor se identifique em suas linhas.  Os textos são curtos, no máximo três páginas, e foram escritos entre 2011 e 2015 na cidade de Barra do Piraí - Rio de Janeiro. Eles não seguem uma ordem cronológica na disposição e podem ser lidos livremente sem interferir no conjunto. 

Sempre seremos tomados pela capacidade de ressurgir das cinzas, de recomeçar, de enxugar as lágrimas e levantar mais uma vez.

O livro Sentindo a Vida é uma oportunidade para  repensarmos nossas atitudes diante da vida, através do olhar de um jovem autor de apenas 26 anos, com textos dinâmicos de linguagem fácil e direta.  Seria um erro resumir essa obra como auto-ajuda, até porque Guto Cariello não apresenta nenhuma receita milagrosa de felicidade ou regras para mudar sua vida.   O livro não envolve grandes estudos ou pesquisas, não contém técnicas ou doutrinas, o que poderia torná-lo chato.  Suas crônicas são poéticas, eu diria que são inspiradoras.  Fiquei realmente surpreso com a maturidade com que aborda temas tão complexos que envolvem a alma humana de forma tão singela e poética.  Confira AQUI  a trajetória profissional do autor.

O que nos consola é ter certeza de que toda ferida 
um dia irá cicatrizar.

 A religiosidade está presente em um sentido mais amplo, onde devemos, a cada dia, espalhar amor aos nossos semelhantes, perdoar nosso próximo e aprender, com maturidade, mesmo diante do sofrimento.  E por falar em sofrimento, lembre-se que mesmo diante de um momento difícil, terá sempre alguém sofrendo mais que você. 

Pois seremos testados a todo instante.  E teremos que renascer a cada momento.

O autor também fala da importância de manter acesa a chama dos nossos sonhos e nunca desistir de nossa verdade, mesmo diante dos maiores obstáculos.  Guto Cariello convida você a se apaixonar e enxergar a importância das pequenas coisas, como a chuva caindo ou o canto dos pássaros, ou bons momentos com amigos e familiares.

Aos poucos, espontaneamente, com o passar do tempo, 
deciframos nossos maiores segredos.

O livro é um convite para participar da evolução e do crescimento humano, equilibrando o físico e o espiritual.    São crônicas poéticas que incentivam cada um a ser o melhor que puder, transformando a vida em uma inspiração para os outros.  Que cada um compartilhe com seu próximo o que de melhor está guardado dentro do seu coração, é somente um dos conselhos do autor. 

 Por onde caminharmos, será deixada uma parte de nós que, sem dúvida, 
se multiplicará por todo o infinito.

Para finalizar, indico o livro para todos que querem sair do automático e refletir sobre o seu papel no mundo.  Além das citações na postagem, deixo um trecho da crônica Liberdade para mostrar um pouquinho do que encontrará nas páginas do livro Sentindo a Vida.  Boa leitura.

Conheça.  Desbrave.   Mergulhe fundo no mundo.  Jogue-se na vida.  Entenda sobre todos os assuntos possíveis.  Dedique-se a decifrar cada detalhe que o cerca.  Busque a astúcia.  Conquiste os territórios da alma, do coração e, também, da mente.  Flutue sobre todas as suas emoções através da razão.  Tenha domínio sobre qualquer tema.  além da absorção de conteúdos diversos, dedique-se a entregar-se às experiências até então misteriosas.  Ouse para entrar em contato com o desconhecido e o inimaginável.  Lembre-se sempre que sua liberdade só será sacramentada através da construção de sua própria sabedoria. (p. 104 - Trecho da crônica Liberdade)



Precisamos retirar a humanidade do seu estado de coma.  
Antes que cheguemos todos juntos ao óbito.

 Onde Comprar :
Chiado Editora
Livraria Cultura
Livraria Travessa
EasyBooks
Também pode ser adquirido diretamente com o autor (autografado),
através dos contatos abaixo:

77 comentários:

  1. É uma honra ler esta resenha! Fiquei muito emocionado ao poder sentir a minha própria obra através de uma ótica tão distinta. Resta-me agradecer com toda a minha sinceridade e com todo o meu carinho por você ter redigido um texto tão representativo do que é, de fato, "SENTINDO A VIDA", Evandro! Obrigado por tudo, pela atenção e pela boa vontade em estabelecer a parceria! Estou muito feliz! Um grande abraço, meu amigo! Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço o privilégio de ler o livro Sentindo a Vida, Guto. Sei que terminei o livro uma pessoa melhor, pois na correria do dia a dia nem sempre paramos para refletir sobre nosso papel no mundo. É uma honra tê-lo como parceiro.

      Excluir
  2. Adoro livros de Crônica e contos!
    Não conhecia o autor. Fiquei bem interessada no livro!
    Ótima resenha! Parabéns!! <3

    #Ana

    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário, LiteraKaos!

      Excluir
    2. Obrigado, Ana. Fico feliz que tenha gostado.

      Excluir
  3. Sua resenha me encantou! Um livro que incentiva o leitor a ser o melhor que puder através de crônicas poéticas deveria ser lido por muita gente!! "Por onde caminharmos, será deixada uma parte de nós que, sem dúvida, se multiplicará por todo o infinito". Que frase marcante, espetacular e verdadeira! Desejo muito sucesso ao autor!

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras, Cidália! Tudo de melhor em sua vida!

      Excluir
    2. Eu tenho certeza que vc vai adorar esse livro, Cidália.

      Excluir
  4. Sua resenha me encantou! Um livro que incentiva o leitor a ser o melhor que puder através de crônicas poéticas deveria ser lido por muita gente!! "Por onde caminharmos, será deixada uma parte de nós que, sem dúvida, se multiplicará por todo o infinito". Que frase marcante, espetacular e verdadeira! Desejo muito sucesso ao autor!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Adoro livros de crónicas. O conteudo é mais direto e é mais pessoal, acabando por nos ligar ao escritor. Muito boa resenha, espero que seja para continuar o excelente trabalho. Estou a falar do blog e do autor. Excelente trabalho mesmo :)


    http://umaquestaodeespaco.blogspot.pt/2016/10/monstro.html

    ResponderExcluir
  6. Muito obrigado pelo comentário, Miguel!

    ResponderExcluir
  7. Poucas vezes li cronicas, mas me parece ser um boa indicação, e poxa Autor desse gênero novo, deve ter tido um dom para escrever.
    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita, Viviana. É realmente um dom, acredito.

      Excluir
  8. Oiii, tudo bem?
    Que livro mais lindo é esse gente? Fiquei completamente apaixonada e adoraria mesmo realizar a leitura, além do mais gostei da forma em que fizeste a resenha, pude compreender melhor e ver o quanto essa capa está linda.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Morgana. O conjunto da obra foi realizado com bastante cuidado, a gente percebe logo no início.

      Excluir
  9. Olá
    Eu gosto de livros que nos fazem pensar e esse parece ser maravilhoso. Não sei como ainda nao tinha lido nada a respeito, mas ja quero conferir sim. Seus comentários me deixaram bem motivada e isso que nem costumo ler muitas crônicas. A edição deve ser otima!
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fer, a edição está muito bonita e bem cuidada nos detalhes e revisão. Dessa forma é fácil deixar cada crônica fazer seu papel em nossas vidas.

      Excluir
  10. O livro parece ser muito bom mesmo, atrai um ar reflexivo sobre novas vidas. Parabéns pela resenha Evandro.

    http://www.vestigiodelivros.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre é bom refletir um pouco, não é, Elivelton. Obrigado pela visita.

      Excluir
  11. oie, eu gosto muito de livros que nos fazem pensar, e esse me interessou muito por trazer crônicas, que são rápidas de ler e também por ter essa pegada poética e reflexiva. eu não tinha ouvido falar do autor mas agora quero para ontem. adorei tudo que você apresentou.

    ResponderExcluir
  12. Eu não sou muito de ler crônicas, mas sua resenha me fez ficar interessada e curiosa com esse livro. Principalmente pelos temas abordados e pelas mensagens que as páginas me pareceram passar.
    Adorei os trechos que você colocou na resenha, e acho que seria muito interessante ter o livro para ir lendo aos pouquinhos, uma crônica aqui outra ali... Entrou na lista de desejados!!!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, não é um livro pra ler na correria. Porque é impossível não se enxergar em cada pequena crônica e isso nos faz querer olhar tudo por outros ângulos.

      Excluir
  13. Amei tudo no livro. A capa, a premissa, o book trailer, enfim, é um livro que eu com certeza vou querer ler, j´com a sensação que será uma leitura que agregará bastante.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem? Achei a proposta do livro até que bacana o problema é que eu não gosto desse tipo de leitura mesmo você dizendo que ele não é de auto-ajuda tudo que citou sobre ele me fez lembrar um pouco o gênero. Mas achei legal o autor conversar e não dar fórmulas prontas em suas crônicas. No momento eu não leria. Quem sabe mais para frente?
    BJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita, Camila. Digo que resumi-lo a auto-ajuda seria um erro. Ele tem uma proposta diferente e outros elementos envolvidos. Não é daqueles livros que trazem fórmulas prontas, etc. O autor nos convida com naturalidade a refletir sobre nossa própria vida.

      Excluir
  15. Oi!
    Não gosto muito de livros de crônicas mas achei a proposta desse muito boa e parece ser uma daquelas leituras que deixam ensinamentos e agregam muitas coisas à nossa vida. É uma boa dica de presente para amigos meus que gostam desse tipo de livro.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Larissa, é realmente um ótimo presente para quem gosta desse gênero literário.

      Excluir
  16. Comecei a ler sua resenha pensando: putz, mais um livro de auto ajuda. Agora estou terminando com uma visão diferente. Amo crônicas! E ter 87 em um livro só me deixou babando. Dica anotada. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto do autor é muito bem escrito. Ele sabe aproveitar muito bem o formato para passar sua mensagem. Vale conferir.

      Excluir
  17. Nunca li um livro de crônicas, mas é um gênero que me identifico bastante quando leio uma crônica na internet sempre me dá vontade de escrever, passo tudo para o papel mas nunca acho que está bom para ser publicado, mas quem sabe darei uma chance para esse livro?


    Blog dos Jovens Leitores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pela visita, Lucas. É sempre bom experimentar um gênero novo, quem sabe vc não acaba gostando.

      Excluir
  18. Olá!
    Ainda não conhecia esse livro, mas gostei muito da premissa. Acho que é uma ótima forma de revermos nossa vida e reavaliarmos. Gostei de saber que o autor aborda a religiosidade de uma forma mais ampla e achei isso muito importante.
    Esse livro, como você disse, parece ser perfeito para manter na cabeceira.
    Anotei a dica, com certeza.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigado pela visita, Bruna. Realmente esse é um livro especial.

      Excluir
  19. OLá!! :)

    Eu confesos que não conhecia, mas deixaste-me curioso! :) ahah Ainda bem que gostaste da leitura! :)

    Bem, e sempre agradável mudar um pouco e refletir, "sair do automático"... Contudo, não e mesmo o meu género de leitura! :) Mas irei pesquisar acerca disso.

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, pois é, às vezes é preciso experimentar outros ares.

      Excluir
  20. Oi!

    a chiado tem lançado tanta coisa bacana!
    Eu não conhecia o autor, mas gostei de conhecer esse livro, pois faz muito tempo que eu não leio crônicas e ual, tem bastante por aqui. Irei gostar muito da reflexão sobre esse livro.


    beijos =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anelise. Realmente a Chiado tem colocado muita coisa boa no mercado.

      Excluir
  21. Oi Evandro, tudo bem?
    Me parece ser uma leitura cheia de reflexões e que apesar de poucas páginas, deve ser desfrutada com mais calma. Gostei de você ter mencionado que a religiosidade presente nas crônicas está no sentido mais amplo, pois dessa forma qualquer pessoa, independente da religião que possui ou não possui, poderá se identificar. E eu não tenho, mas gosto bastante dessa ideia de espalhar o amor e saber perdoar. Anotei a dica para uma futura leitura.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que em todas as religiões tem os fatores básicos, simples e mais importante que é o respeito, o amor e a caridade. Falta muito isso nos dias atuais, não é verdade?

      Excluir
  22. OOi!
    Eu já havia visto o livro em algum lugar, pode ser que tenha sido até por aqui mesmo. Parece ser um livro maravilhoso, daqueles em que em algumas partes temos que parar para refletir e no final, tem várias lições colhidas. Dica anotada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Catrine. Sem reflexão não há crescimento.

      Excluir
  23. Olá!
    Apesar de eu simplesmente amar crônicas, o tema destas simplesmente não me chamou a atenção, porque eu sempre curti mais uma coisa fantasiosa mesmo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo, Carolina. Essas realmente não são fantasia, são temas atuais. Mas são textos maravilhosos.

      Excluir
  24. Oiee Evandro ^^
    Eu ainda não conhecia o livro, mas gostei de como você falou dele, apesar de eu não ser muito fã de crônicas. E a capa é muito bonita ♥ também gostei das frases que você colocou lá em cima, me deixaram com mais curiosidade ainda de conhecer a obra e as crônicas do autor.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um ótimo livro até para presentear quem amamos. É sempre muito bom passar coisas boas para as pessoas.

      Excluir
  25. Olá,
    Gosto de crônicas e esse livro me pareceu ser uma boa opção, pois parece ser bem reflexivos. Mesmo não sendo um auto-ajuda, a mensagem que ele deve passar parece influenciar bastante. Adorei poder conhecê-lo!
    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Refletir é muito importante para o nosso crescimento. O interessante desse livro é que essa mudança parte de nós mesmos que nos enxergamos nos seus textos. O livro não tem regras para que vc mude, essa mudança é inteiramente nossa.

      Excluir
  26. Oie...
    Nossa quantas crônicas em um só livro, heim?
    Ultimamente não estou gostando muito de ler contos/crônicas, mas fiquei muito interessada nesse livro, pois, a premissa é muito boa e ainda traz bons ensinamentos.
    Quero ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é um ótimo livro, procure conhecer melhor. Acho que tem grande chance de vc gostar.

      Excluir
  27. Oi, achei bem interessante a proposta e a iniciativa... Mas eu não sou muito fã desse tipo de gênero, não é pessoal com o livro e desejo todo o sucesso porque realmente parece merecer e ser excelente para quem busca o que o livro tem para passar. Dessa vez vou passar, mas espero que possam aproveitar as crônicas e refletir de forma profunda os futuros leitores da obra!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita. Realmente se não curte o gênero não adianta mesmo se aventurar, é um estilo de leitura para saborear com toda a tranquilidade do mundo.

      Excluir
  28. Achei o autor um fofo, tem carinha de ainda mais novo.

    Infelizmente o gênero não me atrai, não costumo ler crônicas, mas não desmereço a importância do gênero no cenário literário. Achei a capa deste livro lindíssima e os assuntos abordados agregam muito. Sempre é bom ler coisas que nos colocam para cima, que mostram a importância de viver cada momento, que mostram que sempre há mais para se viver.
    Desejo muito sucesso ao autor!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Tamires, agradeço em nome do autor pelos elogios. A capa do livro realmente está muito bonita.

      Excluir
  29. Olá, adoro ler crônicas, mas só me acostumei com o gênero agora e estou gostando muito, adorei a proposta do livro, seria um ótimo para deixar na cabeceira da cama e ir lendo alguns por dia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um ótimo livro, Gabriela. Uma linguagem jovem e muito gostosa de acompanhar.

      Excluir
  30. Oie!!
    Confesso que não conhecia o livro, mas não sou muito interessada em ler crônicas, por conta disso, esse livro não me chamou muita a atenção.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mayara. Eu já gosto bastante de crônicas, por ser textos curtos e completos estimulam a leitura. obrigado por sua participação.

      Excluir
  31. Faz tanto tempo que não leio um livro de crônicas, que nem tenho uma opinião formada sobre eles. Achei a premissa do livro do Guto interessante, ainda mais por trazer reflexão ao leitor, sempre considero isso uma característica positiva! Adorei conhecer a obra, abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São textos que ele escreveu ao longo de alguns anos para um jornal na cidade onde ele mora, Barra do Piraí.

      Excluir
  32. Era esse livro que estava precisando! Preciso repensar algumas atitudes e também voltar a acender a chama dos meus sonhos que há algum tempo anda apagada. Sou fã de crônicas, principalmente as que fazem=me refletir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, Mairton, jamais devemos deixar apagar as chamas dos nossos sonhos. Vamos dar um jeito nisso rapaz.

      Excluir
  33. Oi!
    Eu não costumo ler livros de crônicas. Não é um estilo que me agrada tanto e também não tenho muitas oportunidades de leitura.
    Apesar de você ter tido que esse não é um livro de auto-ajuda, ele aparenta ser e esse o gênero que menos gosto. Quando vejo que a obra é desse g~enero, já desisto da leitura. E além de puxar um pouco para esse lado, ainda tem essa questão da religiosidade que também não me agrada muito.
    Mas que bom que a leitura funcionou para você.
    Dessa vez passo a dica.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/2016/10/descobrindo-garcia-roza-resenha.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Carolina, pela participação. Alguns livros de auto ajuda são realmente chatos e cheio de receitinhas, não é o caso desse. O autor reflete sobre alguns assuntos e nós é que acabamos enxergando nossas atitudes nesses textos. Acho que refletir é muito importante para se renovar.

      Excluir
  34. Oi, Evandro. Tudo bem?
    Olha, vendo o seu comentário sobre o livro fiquei muito animado para lê-lo. Uma das coisas que eu gosto bastante de fazer é de refletir sua a vida e o mundo. E quando tenho a oportunidade de fazer isso fundamentado no pensamento de outra pessoa, isso me anima ainda mais. Achei incríveis todos os pequenos trechos que você destacou ao longo da sua resenha e isso foi suficiente para me convencer da grande qualidade que tem as crônicas do Guto. Com certeza, vou pegar o livro para ler em breve.
    Abraço!

    meuniversolb.wixsite.com/meuniverso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, Leandro. Acho que vc vai gostar muito desses textos. Leia sim.

      Excluir
  35. Eu gosto muito de crônicas, mas não conhecia esse livro. Parece-me uma obra bastante reflexiva e profunda, daquelas que deixam marcas em quem as lê. A Editora Chiado tem me surpreendido positivamente, pois tenho lido ótimos livros publicados por ela. Gostei muito da dica, já anotei.

    Tatiana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é mais um ótimo lançamento da Chiado. Que bom que gostou.

      Excluir
  36. Hi baby, tudo bem? é muito legal quando as editoras dão espaço para nossos autores nacionais e mesmo ainda não conhecendo o Guto pretendo prestigia-lo e ler seu livro, parece ser bem interessante!

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beiijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, precisamos de cada vez mais espaço para os nossos talentos nacionais. Muita coisa de qualidade. obrigado por prestigiá-lo

      Excluir
  37. Oi, como vai, querido?
    Amei a resenha e amei mais ainda o livro que foi comentado. Achei a premissa simplesmente estupenda. Uma mensagem altamente necessária nesses dias onde as coisas não andam fáceis para ninguém e a confiança se tornou artigo de luxo.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Renata. alguns valores andam tão esquecidos.

      Excluir
  38. Evandro, ainda não conhecia essa obra e nem o autor, mas que belíssima publicação você fez sobre. A escrita do Guto parece nos tocar imensamente, além de nos fazer refletir sobre certos assuntos. Creio que não haveria mais nenhum outro título para o livro melhor que esse, realmente, pelo o que parece, sentimos a vida ao ler o livro. Espero ter uma oportunidade em breve de realizar a leitura.

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.