slide-slick

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Entrevista com o autor Afonso Celso Brandão de Sá




O autor Afonso Celso Brandão de Sá, parceiro aqui do blog, conseguiu um tempinho diante de tantos projetos e nos concedeu uma entrevista exclusiva. Vamos conhecer um pouco melhor o autor e também falar sobre seus livros e muitas novidades que estão a caminho.  

Nos próximos dias postarei aqui no blog a resenha do livro A outra chance.  Enquanto isso, confiram o bate papo com o autor:

Como é o seu processo de criação?
Não é uma coisa programada ou repetitiva. Quando tenho um enredo pronto, simplesmente começo a escrever. A estória flui naturalmente.


A composição ou os livros, o que surgiu primeiro em sua vida?
A música surgiu primeiro em minha vida. É fato que, depois, quando surgiu, a literatura veio com muito mais intensidade razão porque estou encarando essa minha fase literária com todo o profissionalismo possível. Não abandonei as composições ou os instrumentos (toco um pouco de violão, guitarra, baixo e teclado) mas, no momento, todo o meu tempo livre tenho dedicado à literatura.
 
Você é um admirador das Ciências Matemáticas e as artes, em especial a música e a literatura.   Como tudo isso reflete em seus livros?
Sem dúvida a engenharia tem sido muito útil nas minhas narrativas e as canções, tanto as minhas quanto as dos grandes compositores brasileiros, ajudam a fazer o pensamento navegar pelas estrelas e pelo universo da alma.

No livro A outra chance, você aborda temas importantes, como a relação do homem com o planeta terra e espiritualidade em meio a um mundo caótico, individualista e cruel.   O livro pretende ser um alerta ao leitor?
Sim, sem dúvida. Todos nós sabemos que o nosso planeta tem recursos finitos e usá-los de forma desmedida e irresponsável poderá levar-nos a uma situação caótica. Também alerta para o fato de que não podemos esquecer os valores morais como a família e o amor ao próximo.

Você transita bem por vários gêneros literários.   Como isso funciona na prática?
Como disse anteriormente, nada é programado. Se tenho vontade de escrever um livro infantil, simplesmente escrevo-o, o mesmo serve para os romances. Quanto aos contos literários, estou sempre escrevendo, a qualquer momento.
Como nasceu a ideia de escrever para o público infantil ?  “Amelinha e a bruxa malvada” e “As cores do arco-íris” tem também a intenção de conquistar o público jovem e adulto?
Tudo começou com o nascimento de minha netinha. Sua pureza e ingenuidade, em seu mundo imaginário foram, para mim, um convite para dele participar também. As ilustrações são feitas pelo meu filho Marcus que, modéstia à parte, é um artista excelente. As estórias são leves e direcionadas para as pessoas de alma igualmente leves. Conheço mães que as leram para seus filhos e, ao que parece, gostaram tanto quanto eles. Todas tem, sempre, um conteúdo educacional voltado para os interesses das crianças e que devemos preservar, tais como, natureza, amor, família, etc.

O livro infantil “Amelinha e a bruxa malvada” também será lançado em francês.  De onde surgiu esse projeto?
Sou apaixonado por esse idioma e estou tendo aulas no momento. É uma língua romântica e sonora. Como tenho um amigo que fala o francês fluentemente, fiz-lhe o convite para traduzi-lo e ele aceitou. O resultado final foi fantástico. Pretendo traduzir os meus livros infantis todos para o francês.
É claro que, pensando em um voo mais alto, ficaria imensamente feliz em ver, também, os demais gêneros traduzidos para o inglês, espanhol, etc.

Quando começou a escrever KANSHIR, a ideia já era uma trilogia ou percebeu, aos poucos, que era estória demais para um livro só?  O que podemos esperar dessa saga?
Sim, a ideia inicial era escrever uma trilogia.
É uma saga maravilhosa de um povo simples que mostra desde o seu nascimento como nação, alcançando seu apogeu ao vencer uma batalha épica prevista há mais de mil anos (volume I), passando por viagens espetaculares de doze grupos enviados por seu rei (vol. II) até o resgate da cidadania e dos conceitos morais da nação (vol. III). Não posso falar mais nada porque ainda estou escrevendo (rssrsrsrs)

Podemos comparar O limpador de Quintais com a realidade de muitos meninos brasileiros.  Ele foi desenvolvido através de pesquisas ou baseado em uma estória real?
Sim, foi baseado em fatos reais muito embora todos os personagens sejam fictícios. Eu próprio me retratei na estória (o leitor atento vai perceber isso) mas é uma estória que acontece diante de nossos olhos todos os dias e em todos os lugares e, infelizmente, não estamos agindo corretamente com as nossas crianças. Não falo apenas das autoridades das quais, no momento, não podemos esperar muito (infelizmente), mas, de todos  nós. Qualquer criança está ou esteve sujeito a passar pelos momentos de angústia do jovem Dudu, personagem principal do livro.

O primeiro volume de Eu conto um conto, reúne material escrito durante sua carreira ou nascidos especialmente para o livro?  Fale um pouco dele.
Gosto muito de ler e de escrever contos.
É uma coletânea de trinta contos literários que alcançam muitos assuntos de nosso cotidiano. Dei uma atenção especial às mulheres, seus problemas, suas angústias, seus amores e suas vitórias. Achei sensacional esse mergulho que dei em busca de conhecer (um pouco) da alma feminina.
Há, também, estórias de reencarnação (sou apaixonado por esse tema), amor, puro e simples, um pouco de muita coisa. Acredito que os leitores (não apenas as leitoras) vão gostar muito.

Conte-nos um pouco sobre seus projetos atuais:
No momento estou escrevendo o vol. III da trilogia KANSHSIR e, também, alguns contos, de forma intervalada.
Tenho um projeto de reescrever as lendas brasileiras sob uma nova roupagem. Será uma coletânea das lendas que todos conhecemos mas escrita sob a forma de crônica, com muito humor e a inserção de personagens que eu criei. Este projeto também está em andamento.
No futuro escreverei um romance de amor, dessas estórias de amor tórrido cujo título será “CAMÉLIAS” e dois romances policiais intitulados “SAIA VERMELHA”  e “GATOS NO TELHADO”.
Aguardem!

Deixe um recadinho pra a galera do blog:
Antes de qualquer coisa quero parabenizá-lo pelo seu trabalho extremamente nobre e esclarecedor ao público. Em minha visão, tenho-o como um estímulo ao meu trabalho e sei que outros escritores também o vêm assim.
A galera do seu blog é privilegiada por poder desfrutar de um trabalho tão bem feito.
Espero poder contar, também, com o privilégio de tê-los como meus leitores. Ficaria extremamente honrado.
Um enorme abraço a todos e meus votos de paz e serenidade.

Afonso Celso.

Muito obrigado, Afonso Celso, pelo carinho com o blog.  Deixo abaixo, os contatos do autor e também os links para compra de seus livros.
 
Onde encontrar os livros do autor:

A OUTRA CHANCE (Físico).
Livraria EasyBooks
Chiado Editora

O LIMPADOR DE QUINTAIS (Digital).
Em breve (01 ou 02 meses) estará disponível o livro físico publicado pela Chiado Editora.
Amazon 
Saraiva
Kobo      

KANSHIR - O DUELO DOS GUERREIROS DOURADOS (Digital).
Esta é uma trilogia e, por enquanto, apenas o volume I está disponível sob o formato de e-book.  O volume II está em processo de registro na Biblioteca Nacional e, em breve, estará também disponível.
Amazon
Kobo

CONTATOS DO AUTOR:

Facebook
Instagram @afonsocelsosa
E-mail: afonsocelso@afonsocelso.com.br
Site: www.afonsocelso.com.br
Fone: (61) 98116-4328

15 comentários:

  1. Adorei a entrevista! Aguardo ansiosamente a resenha do livro!

    Parabéns pelo seu post :D

    http://madminds.weebly.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gostei muito do resultado da entrevista. Conheci um pouco mais do autor e, consequentemente, suas obras.

      Excluir
  2. Ótima entrevista!
    Parabéns ao blog e ao autor.
    Abraços
    www.mundoliterando.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Marcia. A entrevista é uma ótima oportunidade de conhecer um pouquinho mais nossos autores.

      Excluir
  3. Oi Evandro
    Parabéns pela entrevista! Gosto demais quando os autores tiram um tempo para responder a perguntas que nós, leitores e blogueiros, temos encucados em nossas mentes. Muitas das perguntas que você fez a ele eu também tinha.
    Fico admirado em ver um músico explorar o campo da literatura e se apaixonar. É lindo demais isso!
    Espero ter essa dedicação quando começar a escrever, de fato, os meus livros.
    Eita que ele já tem o título de três livros que ainda estão em andamento! Dá para perceber que organização e foco é o que move esse autor. :D
    Das obras mencionadas fiquei bem interessado na trilogia KANSHSIR. Espero um dia ter a oportunidade de ler e que ela se torne livro físico.
    Parabéns ao blog pela entrevista e espero pela resenha de A Outra Chance.
    Abraços.

    https://peregrinodanoite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Bruno. A resenha agora já está no blog.

      Excluir
  4. Muito boa a entrevista, parabéns, Evandro!
    Já estou querendo adquirir os livros infantis p ler pra minha neta.
    Abraços!
    https://contosdacabana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou. Os livros infantis ainda não li, mas também fiquei encantando, as ilustrações foram feitas pelo filho do autor.

      Excluir
  5. Que legal a entrevista, super interessante as idéias dele. Não o conhecia mas fique bastante curiosa sobre suas obras.

    ResponderExcluir
  6. Amei conhecer um pouco mais do autor e de suas obras!!! Gostei de saber que ele também escreveu livros infantis (inclusive inspirado na sua netinha) desejo muito mais sucesso para ele e para você também! Abraços Sandra Paim @casanovaorganizada

    ResponderExcluir
  7. Adorei a entrevista! Muito bom conhecer um pouquinho mais o autor e suas obras, né? Já vou procurar alguns livros dele por aqui :)
    Beijos :*
    By Amanda Santos | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
  8. Bem versatil o autor! Isso é muito bom.. isso mostra q ele se adapta a tudo.

    ResponderExcluir
  9. Bem versatil o autor! Isso é muito bom.. isso mostra q ele se adapta a tudo.

    ResponderExcluir
  10. Amei a entrevista e a forma abordada, incrível como este autor consegue transitar tão facilmente por tão diversos gêneros, admirei ainda mais por ter também esta paixão por música, acho composição uma das coisas mais belas que podem existir. Parabéns pela ótima entrevista. Vivi 😘

    ResponderExcluir
  11. Muito legal a entrevista! fiquei mega curiosa para conhecer as obras dele.

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.