slide-slick

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Resenha: A Gruta de Calipso - Celso Gomes (Editora Macabéa)


 O que mais me incomoda não é a ausência, 
é a presença constante.


Em A Gruta do Calipso, publicado pela Editora Macabéa, o autor Celso Gomes narra a partir da perseguição de Hitler aos judeus na Alemanha, traçando os caminhos percorridos por um jovem médico que acaba se refugiando no Brasil na pequena vila de Arraial do Cabo.  O autor utiliza  elementos verídicos da história da Segunda Guerra Mundial, como a existência de campos de concentração em Pindamonhangaba e Guaratinguetá, no interior de São Paulo, para em seguida nos mostrar as transformações impostas pelo nazismo na vida de um homem.

Uma prisão sem muralhas, feita de água e areia.

Em agosto de 1939, diante de um cerco que se apertava com a ascensão de Hitler em perseguição aos judeus, cinco amigos partem no navio Windhuk com o intuito de se refugiarem em LisboaJardel Grynzpan, judeu polonês, naturalizado alemão e convertido ao catolicismo, deixa para trás sua linda esposa alemã Elizabeth e seus lindos olhos azuis, na promessa de se encontrarem em Portugal para seguirem para os Estados Unidos e viver uma nova vida.

O rumo das coisas te trouxe até aqui.

Durante a viagem, a Inglaterra declara guerra contra a Alemanha atrapalhando os planos dos 5 tripulantes que acabam se arriscando a fugir em um escaler, atravessando o Atlântico,  tentando alcançar a costa brasileira.  Os amigos Jardel, Otto, Wolfgang, Helmut e Sigfried usam todas as forças e conhecimentos para escapar da perseguição de Hitler, se jogando em meio a uma batalha de forças poderosas.  Se por um lado eram perseguidos pela Alemanha por serem judeus, por outro, eram vistos pelos países aliados à Inglaterra como Alemães, portanto também inimigos.

(...) nada há ali além do que há.

O livro é dividido em 3 partes:  A primeira nos situa no iminente risco de um conflito e perseguição aos judeus na cidade de Hamburgo, de onde o navio Windhuk parte. Explora também diferenças religiosas e filosóficas entre catolicismo e judaísmo.  A Segunda parte mostra a viagem do navio e a chegada dos amigos na costa do Brasil.  Já a terceira mergulha nas aflições, angústias, arrependimentos, aventuras e devaneios de Jardel no então pequeno vilarejo de Arraial do Cabo.
 
O pensamento é um fio que estica sobre o absurdo, um rio que escorre.

Ao mesmo tempo em que o jovem médico Jardel se insere na cultura local, imerso em crendices populares e compartilhando da simplicidade dos moradores locais da simplória vila de pescadores, ele não consegue deixar para trás o desejo de reencontrar Elizabeth, a mulher que ainda ama.  Com a intensificação dos conflitos e um posicionamento brasileiro diante da guerra, Jardel passa seus dias prisioneiro das lembranças e da saudade.  Como compartilhar sua nova vida com toda uma estória que ficou para trás?


Nada neste mundo satisfaz minha sede de alguma coisa 
que não sei o que é, nem onde encontrar.

O enredo mostra a luta e desespero de um homem para conduzir seus dias, buscando uma possibilidade, por mais remota que seja, de recuperar o seu passado. O título do livro faz referência a Odisseia, um dos principais poemas épicos da Grécia Antiga, atribuído a Homero.  Nele, Odisseu (Ulisses), herói da Guerra de Troia, naufraga na costa de uma ilha e a deusa Calipso o acolhe em sua morada, seduzindo-o e oferecendo-lhe a imortalidade se aceitasse ficar com ela para sempre.  Ulisses, no entanto, resiste sem conseguir esquecer sua pátria.

O amor também necessita de sobriedade, de mar em calmaria.

Com 284 páginas brancas, o livro está em sua primeira edição e possui leitura fluída.  Com o enredo focado em Jardel, alguns podem se incomodar com personagens que acabam ficando à margem do desfecho da trama.  Celso Gomes desenvolve com leveza um enredo com ar poético e filosófico, retratando além do isolamento físico, as agruras psicológicas de um homem e sua própria identidade.

Celso Gomes nasceu no Rio de Janeiro. É advogado atuante, com pós-graduação em Filosofia. Nas décadas de 1970 e 1980 integrou grupos de poesia como o Núcleo Henfil de Cultura. Participou de diversas oficinas literárias e publicou, em 2001, o infantiljuvenil O lobisomem de Mantena. Na sequência vieram a novela Trilhas Urbanas e o volume de poemas Brusca Poesia.

Todo o futuro se esvaindo em passado.
 
http://oasyscultural.com.br/A Gruta do Calipso
Autor:  Celso Gomes
Editora:  Macabéa
Páginas:  284
1ª Edição - 2017
ISBN: 978-85-66002-09-6



Onde Comprar
http://compre.vc/v2/3538b2d692c

36 comentários:

  1. Evandro,
    Gostei tanto da resenha que eu comprei o livro. Depois eu volto quando concluir a leitura para falar o que achei da história!
    Obrigada pela dica,
    Grande abraço,
    Drica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Adriana. Fico feliz que tenha gostado da resenha. Espero que goste da leitura também. Depois nos conte o que achou. Obrigado pelo carinho.

      Excluir
  2. Super bem resenhado, muitos detalhes... Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Adorei e super me interessei pra ler , primeiro porque relata essa época de Hitler contra os judeus , também porque mostra como você disse as diferencias religiosas. Adorei saber mais sobre a obra e com certeza irei adquirir<3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marcela. Esse tema sempre rendem bons enredos não é verdade?

      Excluir
  4. Amei a resenha. . Ainda não li o livro mais já quero ler! Beijos. ..

    ResponderExcluir
  5. Resenha muito boa e o livro parece denso e ótimo. Obrigada pela recomendação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bruna. É um livro que acompanha a angústia de um homem vivendo distante da esposa em um lugar completamente estranho.

      Excluir
  6. Amei essa resenha, ainda não conhecia o livro!

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Que resenha sensível. Esse livro me pareceu bem poético, uma forma de escrita diferente pra mim sobre esse tema. Adorei! Peguei várias frases citadas aqui, são maravilhosas!!!

    Super beijos,
    Neila Bahia - Blog Insanos Dezembros ♥



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade! A forma como o autor explorou é bem diferente do que costumamos ler. Ele foca mesmo nos sentimentos do personagem principal.

      Excluir
  8. Adorei essa capa! Só pela referência já fiquei com vontade de ler. Parece ser uma história boa e gostosa de ler, vou procurar :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Thayama. É uma leitura para quem curte o gênero. Como disse o enredo foca mais nos dramas pessoais do personagem diante dos acontecimentos da época.

      Excluir
  9. Simplesmente amei a sua forma de fazer resenha! Me conquistou!
    Assim que der, comprarei o livro e posto aqui sobre a leitura!
    Sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, que bom que gostou da resenha. Pois é, eu procuro buscar o que cada livro tem de melhor em sua essência, já que o gosto pessoal é bem particular.

      Excluir
  10. Vivemos num mundo e num tempo afortunados. Quando lemos narrativas destas que retratam uma realidade que aconteceu há algumas décadas, só podemos perceber parte do sofrimento e das situações limite que tantos homens e mulheres viveram. Gostei muito da sua resenha e fiquei realmente interessada no livro de Celso Gomes. Vou procurar aqui em Portugal, se não, peço online.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, é verdade! Sabemos que muitas pessoas e povos vivem os seus dramas e esses parecem sempre tão distantes de nós. Eu não sei te informar se o livro tem para a venda em Portugal, mas no post tem linkado o facebook do autor. Qualquer coisa pode falar direto com ele que saberá te informar melhor quanto a isso.

      Excluir
  11. Evandro é um livro bastante emocionante já que fala da perseguição de Hitler aos judeu, pois os judeus nessa época sofreram muito. Achei bastante interessante o livro ser divido em 3 partes. Gostei muito da resenha o Autor Celso Gomes está de parabéns pelo bom livro, abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Lucimar. Fico feliz que tenha gostado da resenha.

      Excluir
  12. Essa foi uma parte bem triste da história, e que acaba rendendo sempre histórias interessantes. Fiquei com muita vontade de começar a ler logo, não conhecia! Ótima dica. Beijos, Joici

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi uma época terrível e sempre rende enredos que lidam com essas dores. Esse livro trilhou um caminho diferente e focou nas transformações de um homem diante dessa perseguição.

      Excluir
  13. Uau! Quando você começou a dizer que a história tinha como "pano" as consequências do nazismo fui conquistado na hora! Com certeza é muito empolgante acompanhar um livro que narra em solo brasileiro como foi a experiência de um refugiado, já entrou para a lista dos a ler no próximo ano rsrs.
    Acabei me empolgando ainda mais porque estou escrevendo uma história que se passa justamente durante a Segunda Guerra Mundial, mas na minha foco um pouco mais na ida de brasileiros à Europa e no sofrimento que a Europa representou tanto para alemães e demais nacionalidades como aos judeus.
    Um feliz 2018!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Amilton. Cara, eu gosto muito de enredos que se passam durante guerras. Que você possa concluir logo essa história e faça com que chegue a nós leitores. Talento para isso quem acompanha seu blog sabe que você tem de sobra.

      Excluir
  14. Eu gosto bastante de livros que fale sobre a segunda guerra mundial. Gostei bastante da sua resenha, ela esta muito bem detalhada, me fez até ficar curiosa relação ao livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Laine. Obrigado pela visita. Fico feliz que tenha gostado da resenha.

      Excluir
  15. olá tudo bem ? Não conhecia o livro e nem o autor, essa é uma temática que me prende tanto em livro quanto em filmes , senti uma forte vontade de ler A gruta de calipso . Bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lainizinha. Eu também fico impressionado cada vez que leio ou vejo algo sobre a época. Geralmente nos mostram personagens fortes que enfrentaram uma época terrível tentando sobreviver no meio do caos.

      Excluir
  16. AMO livros que tratam de quaisquer assuntos relacionados a segunda guerra mundial
    nao sabia desse livro e estou bem curiosa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Milca. O livro foi lançado esse ano. Que bom que você gostou.

      Excluir
  17. Amei sua resenha, fiquei interessada :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Nossa amei sua resenha fiquei super interessada para ler não é bem o.tipo de livro que leio mais gostei mesmo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Paula. Que bom que gostou da resenha. Temos que ler realmente os estilos que nos interessamos. Eu sou bem eclético aos gêneros literários.

      Excluir

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.