slide-slick

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Entrevista com o autor Jacobson Costa


O autor e coach Jacobson Costa tirou um tempinho dentro de sua agenda para, carinhosamente, responder umas perguntinhas sobre seus projetos e principalmente sobre o livro Ícarus - o cálice, o sudário e o dragão, publicado pela Editora Kiron.  Além de falar sobre a idealização e criação do livro, o autor nos conta sobre as etapas e desafios enfrentados para que a obra tomasse forma e chegasse até o leitor.   A experiência, disciplina e foco de Jacobson Costa, sem dúvida, pode ser uma fonte inspiradora para que qualquer pessoa conquiste também seus objetivos, independente da área a ser explorada.  Portanto, confiram essa entrevista e aproveitem para conhecer o livro Ícarus, que já foi resenhado AQUI no blog.

Quando surgiu a ideia de criar um enredo fictício envolvendo as relíquias sagradas? 
Bom, a ideia surgiu quando eu estava na faculdade ainda, isso há mais de 10 anos, quando eu tive uma professora de português que indicou um livro – não vou aqui citar o nome do livro – mas eu comprei, li e, honestamente, eu não gostei muito da história, não. Mas eu pensei naquele momento comigo: se uma professora acha que este é um bom livro, eu vou me desafiar a escrever um livro que seja no mínimo parecido, em termos de narrativa e acho que eu posso conseguir. Então, essa foi a ideia. Foi quando a ideia surgiu. Naturalmente, naquele momento, eu não sabia o que eu ia escrever, nem que o livro se chamaria Icarus, mas este foi o primeiro impulso, a ignição que fez com que eu me motivasse a escrever... ehh...um livro que no fim das contas tornou-se... veio a ser o Icarus.

Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro?  
Bom, as pesquisas, quando eu imaginei a ideia principal do Icarus... ehh... eu situei o livro na Idade Média, então eu precisei fazer pesquisas sobre o contexto histórico, a própria geografia, e fiz vários estudos sobre a Idade Média, sobre as Cruzadas, sobre as próprias relíquias sagradas que eu queria colocar no livro, né. Então eu me vali de uma pesquisa histórica desses vários elementos para que, dentro desse contexto, eu criasse a minha própria história, e eu levei nesse processo 4 anos para escrever o Icarus e, depois, mais 1 ano revisando. 

Quais os principais desafios para criar o enredo?
Acho que o principal desafio foi eu conseguir achar tempo para trabalhar, fazer a faculdade e estudar, fazer as minhas pesquisas, pra construir a minha história. Além disso, outro desafio foi... ao longo da história, muitas ideias vêm e eu me manter fiel a uma linha mestra de pensamento sem que eu voltasse atrás ou ficasse mudando aquilo que eu achava ser a linha central da história. Então, esse foi o grande desafio: controlar essas influências de pensamentos que poderiam mudar completamente aquela linha que eu estava desenvolvendo de coerência pra escrever a história do Icarus. 

Poderia contar para os nossos leitores como você se descobriu escritor? 
Eu não sei se eu me descobri escritor. Eu acho que a partir do momento em que eu me desafiei a escrever um livro e este desafio se transformou no Icarus, quando eu concluí a escrita do livro e publiquei, e as pessoas começaram a ler, ali eu acho que eu “descobri” que eu podia ser um escritor, que eu podia fazer uma obra que as pessoas gostassem e fazer outras além do próprio Icarus. Então, eu acho que terminar o livro e receber esses feedbacks positivos de quem leu foi que deu a minha definição ou foi o que me ajudou a perceber que sim eu poderia ser um escritor e fazer outras obras. 
 
Como é o ato da criação para você? É algo expansivo ou solitário?  
No meu caso, o ato da criação é um processo totalmente solitário. Pra mim funciona mais ou menos assim... em se tratando do Icarus, ao longo do dia eu ficava pensando na história, na sequência que eu daria para o próximo capítulo, e quando eu sentava para escrever eu já tinha que ter tudo feito em termos de trabalho ou coisas da faculdade. A minha mente precisava estar totalmente livre. Eu me isolava no meu escritório e, diante do computador, totalmente em silêncio, eu começava a escrever. Este momento da escrita, não somente era um momento totalmente solitário, mas eu me isolava para eu não ter nenhum tipo de interrupção. 

Quais os elementos essenciais para um bom livro? O que não pode faltar? 
Bom, naturalmente isso depende tipo de livro: história real ou uma ficção, ou se é um livro técnico... mas, em se tratando de um romance, uma história de ficção, pra mim um dos elementos principais é você, a cada capítulo, despertar a curiosidade do leitor pra que ele queira logo ver o próximo capítulo. Um outro elemento é a imprevisibilidade e, também, é fundamental que o leitor tenha uma noção de que está aprendendo coisas e essas coisas estão, de alguma forma, despertando mais interesse pra essa leitura ou pra coisas da própria vida. Acho que esses são elementos fundamentais e, claro, a linguagem não deve ser uma linguagem muito rebuscada, muito difícil porque senão isso acaba também travando a leitura. Então, eu acho que esses elementos são fundamentais pra ter um bom livro e, naturalmente, ter atenção para que a sua história tenha coerência, tenha coesão no sentido daquilo que você está desenvolvendo. 

Escrever bem é uma tarefa conquistada com dedicação e sacrifício ou talento é essencial?
Pra mim, sem dúvida alguma, escrever bem é uma tarefa que exige muita dedicação, muito sacrifício, porque vai demandar tempo para você escrever, uma grande organização de agenda, principalmente, no meu caso, pra escrever o Icarus, eu tive de parar em determinados momentos a escrita pra fazer leituras de livros, fazer pesquisas, então isso exige realmente uma dedicação e um sacrifício grandes do autor que precisa demandar esse tempo para a escrita. Agora, o talento ele vem, também, com a própria prática. A medida que você vai desenvolvendo a sua escrita, isso vai aumentando também o seu talento, a sua capacidade de escrever cada vez melhor, mas o talento vem em segundo plano, eu diria. Não adianta você ter talento, mas não conseguir transferir esse talento para o papel porque você não se organiza ou porque você não tem um conhecimento necessário sobre aquilo que você está escrevendo.

Quais os maiores desafios desde a idealização de Ícarus – o cálice, o sudário e o dragão, até que ele chegasse às mãos do leitor?
O maior desafio é a própria publicação do livro. No Brasil não é fácil você publicar um livro, principalmente quando você é um autor novo, desconhecido, portanto. Então, você conseguir publicar o seu livro e depois levar isso até o leitor é, sem dúvida alguma, o processo mais difícil.  

O que você espera que seus livros sejam para o leitor, além de entretenimento?
Pra mim, mais do que o entretenimento, os meus livros devem tocar a alma, a mente e o coração do leitor. É fundamental, para mim, que o leitor leia o meu livro e tenha a clareza de que aprendeu algo novo e que este algo novo influenciou de alguma forma a sua maneira de pensar e, porque não dizer, a sua maneira de agir e a sua própria vida.

Quando você começa um novo projeto, os pontos chaves já estão definidos e você segue o roteiro ou a história ganha vida própria e sai fora do planejado?
Você deixa alguém ler antes do ponto final? Quando eu começo um novo projeto, eu tenho uma noção dos pontos principais que eu quero abordar naquela obra, mas, à medida que eu vou escrevendo, vou desenvolvendo a história, ela toma vida própria. Foi o caso do Icarus. Eu tinha uma noção, uma espinha dorsal, do que eu queria desenvolver, em termos de história, mas, à medida que cada capítulo avançava, a história tomava uma vida própria e eu me adequava a essa demanda da própria história. É como a água que vai serpenteando e encontrando o melhor caminho entre as pedras pra seguir o curso do rio. Agora, eu geralmente não deixo ninguém ler a minha obra até que ela se conclua. Quando eu terminei o Icarus, algumas poucas pessoas leram os originais porque, aí sim, eu já tinha completado a ideia. Porque eu queria que as pessoas... essas pessoas vissem se eu errei em alguma coisa, se eu não fui coerente com alguma coisa, se, enfim, não fazia sentido para eles aquela história. O fato de esperar que o livro se conclua também é importante, no meu caso, porque se eu der a história para alguém ler no meio ela pode influenciar com alguma opinião o próprio curso que eu daria à história, e aí o meu processo criativo ser influenciado e mudado de forma que eu acho que perderia o fluxo natural, como eu expliquei, da história ganhar sua própria vida.

Embora o livro tenha um desfecho muito bem finalizado, Ícarus é o tipo de personagem que renderia muitas outras aventuras. Existe alguma possibilidade disso acontecer?
Olha, quando eu escrevi o Icarus, eu queria que fosse uma história que tivesse um começo, um meio e um fim. Eu não pensei em uma sequência para o Icarus. Por isso que a história termina da forma como termina, totalmente amarrada. Só que depois que as pessoas começaram a ler e gostaram tanto do livro, também algumas pessoas me perguntaram “quando é que você vai lançar o Icarus 2, a sequência do Icarus?”. E, honestamente, eu não tinha pensado nisso, até então. Não sei, a resposta é não sei quando eu vou lançar a sequência para o Icarus, mas, sim, é possível esse personagem entrar em uma nova aventura, mas eu também tenho consciência de que seria um grande desafio porque sempre que você escreve uma história – e as pessoas gostam – esperam que a sequência seja melhor ainda do que o original e aí é um desafio muito maior. Então, por enquanto eu não sei quando escreverei uma sequência para o Icarus.

Como concilia seu trabalho e vida pessoal com o ato de escrever?
Eu sou uma pessoa extremamente organizada. Então, eu reservo tempo para a minha vida pessoal, pro meu trabalho e também para a escrita. Eu hoje gasto pouco tempo escrevendo porque eu uso muito do meu tempo lendo, me informando, aumentando o meu conhecimento. E esse conhecimento é fundamental para que depois eu escreva. Às vezes, eu estou lendo alguma coisa ou estudando alguma coisa e, de repente, eu paro e penso: eu poderia escrever algo sobre este assunto. Mas aí eu vou guardando isso dentro de mim, obtendo mais informação e aí no momento que eu acho oportuno aí sim eu começo a escrever. Mas hoje eu consigo organizar bem a minha agenda para atender tanto meu lado profissional, a minha vida pessoal e, também, a escrita.

Algum conselho para os novos escritores que sonham em ver suas histórias publicadas?
Primeiro é difícil a gente dar conselho porque as pessoas são muito diferentes, vêm de histórias diferentes, e cada pessoa que decide escrever escreve sobre um assunto totalmente diferente. Mas, de um modo geral, o que eu poderia dizer é se você quer ser realmente bom naquilo que você faz, e, nesse caso específico, em escrever, então, aprofunde-se naquilo que é o seu assunto, ou seja, a temática que você escolher seja realmente um conhecedor disso. Aprimore, também, o seu conhecimento da própria língua portuguesa. Isso vai ajudar em muito na hora que você estiver desenvolvendo o seu texto. E, fundamentalmente, leia, aprenda, descubra, porque toda a informação que você adquire e você reflete sobre aquilo vai ser fundamental pra que você em algum momento use isso naquilo que você desejar escrever. Então, eu acho que esses seriam os pontos principais pra quem deseja ser um bom escritor.

Fale de seus projetos atuais.
Bom, o meu projeto mais recente é um livro eletrônico, um e-book, chamado O JOGO DA SUA VIDA: 3 FORMAS DE SABER SE VOCÊ ESTÁ GANHANDO OU PERDENDO ESSE JOGO, que está no Hotmart. Eu vou colocar o link aqui ( https://goo.gl/5DQHEt ), e este é um livro que eu escrevi pra que as pessoas possam fazer uma reflexão sobre suas próprias vidas. Eu faço uma comparação da nossa vida com um jogo, um jogo de xadrez e como você deve olhar para sua vida de forma estratégica e perceber se nesse jogo da vida você está perdendo, se você está ganhando ou se você só está empatando. É um livro que tem uma linguagem muito direta, muito clara, e várias perguntas que se você responder com profundidade, com honestidade, tenho certeza que vai mudar muitas coisas na sua vida, na sua maneira de perceber como você está lidando com a sua vida até aqui. Então, é um livro que se você realmente se debruçar sobre as perguntas que estão lá pode trazer uma grande mudança positiva na sua vida.

https://goo.gl/5DQHEt 
Onde o leitor pode adquirir seu livro?
No caso do Icarus, você pode acessar... o livro eletrônico... ele está tanto na Saraiva, na Amazon, na Cultura ou na Editora Kiron. O livro impresso, você pode adquirir direto com a Editora Kiron ou, também, pode adquirir pela Livraria Cultura. Você tem que entrar lá no site, não na loja física. Você vai no site e encomenda por lá. Ou você pode entrar em contato comigo, eu tenho alguns poucos exemplares. Se você entrar em contato comigo, e eu ainda tiver esses exemplares, eu posso enviar para você com autógrafo inclusive. Tá bom? Mas essas são as maneiras. Já o meu novo livro, o livro eletrônico que é O JOGO DA SUA VIDA, esse só está no formato epub e é para lê-lo no seu tablet ou no seu celular. Também é possível lê-lo no computador.

Quais suas redes para contato?
Bom, eu tenho o Facebook, tenho basicamente o Whatsapp, então depois eu vou deixar aqui, e vocês, tendo interesse, podem entrar em contato comigo, ou pelo Facebook (Jacobson Costa), ou pelo Whatsapp (19-981527931).

Deixe um recadinho para galera do blog.
Bom, eu só posso agradecer a vocês todos que estão nesse blog, que são pessoas que se interessam pela leitura. Vocês são pessoas diferenciadas por se interessarem pela leitura. Eu faço votos que vocês tenham... seja lá qual área da sua vida ou sua profissão... que vocês tenham muito sucesso. Continuem lendo e espero que mais pessoas neste país leiam cada vez mais. E vocês têm um papel importantíssimo nesse processo que é, não só por serem leitores, mas por serem divulgadores da leitura e dos livros. Então, parabéns ao blog por, também, se preocupar com os novos escritores. Espero que vocês tenham também muito sucesso nesse papel que vocês exercem de divulgar os livros. É um papel fundamental que enriquece o nosso país e espero que muitas pessoas vejam esse blog. Muito sucesso para vocês.

O blog AtraenteMente agradece imensamente a paciência e o carinho do autor em responder todas as nossas perguntas e deseja um sucesso ainda maior com seus livros.

Veja também essa entrevista em vídeo no canal do Youtube do autor Jacobson Costa.




http://www.editorakiron.com.br/index.php/catalogo/?option=com_content&view=article&id=86&ind=464


18 comentários:

  1. O livro me parece muito rico em detalhes. Eu conheço alguns trabalhos dessa editora e são livros muito bons. Não se tratam de tramas rasas ou simples romances que em nada nos agregam. Muito do que o autor destacou em sua carreira literária é similar ao que eu enfrento também.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelos comentários, Manoel. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  3. Que bacana conhecer o autor e coach Jacobson Costa, que incrível o livro Ícarus tem uma história magnífica além de ter uma capa maravilhosa e bastante chamativa. Foi um prazer conhecer o autor Jacobson Costa e conhecer também o trabalho dele, parabéns pela entrevista com o autor abraços.

    ResponderExcluir
  4. olá , tudo bem ? Só temos a agradecer ao autor Coach Jacobson por nós dar a honra desta entrevista e de conhecer um pouco mais o seu trabalho , o livro está com uma linda capa e a história do Icarus com certeza vai reder muitas outras. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Que legal essa entrevista, gostei muito do post, eu não conhecia esse autor, adorei as informações sobre ele, vou ler esse livro. Gostei muito mesmo, parabéns, sucesso!

    ResponderExcluir
  6. Eu fico tão feliz pelo espaço que você dá aos escritores preciosissimos que temos aqui no Brasil. É tão raro e tão bom! Claramente Jacobson sabe o que está fazendo e isso me deixa com os olhos brilhando. Excelente entrevista, achei incrível vc nos trazer algo tão completo, adorei que ele disse sobre a curiosidade a cada capítulo e coisas imprevisíveis pois isso realmente é oq faz um bom livro para mim. Parabens! Post mais que perfeito

    ResponderExcluir
  7. Oi Evandro tudo bem? Eu adoro entrevista com autores, adoro conhecer mais sobre eles e sobre o processo de escrita que eles tiveram ao escrever um livro. Ainda não conhecia o autor, mas agora vendo o carinho e organização dele, fiquei com muita vontade de ler Icarus. Assim como ele nos desejou, ele também merece muito sucesso!! Parabéns pela entrevista!

    ResponderExcluir
  8. Oi como vai?gostei muito de conhecer o autor e coach Jacobson Costa,a entrevista foi bem legal,o livro é muito interessante sem falar da capa que achei linda,gostaria muito de ler pois gostei muito adorei seu post beijinhos.

    ResponderExcluir
  9. Primeiramente, parabéns pela entrevista.
    Como sou a louca dos livros, não teria como não gostar do seu post, simplesmente amei. Adorei conhecer um pouco mais do autor e das obras, vou procurar saber mais para adquirir logo.
    Parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  10. Interessante "postagem" e parabéns ao AtraenteMente pelo espaço de divulgação de novos escritores, com entrevistas e tudo, o que leva o leitor a sentir-se mais próximo do autor. Esta entrevista para mim, é uma lição, uma vez que também gosto muito de escrever, mas ao contrário de Jacobson Costa, eu sou imensamente desorganizada! eheheehh E a minha maior criatividade nas letras, surge quase sempre durante a noite, no silêncio e escuridão do quarto, o que por vezes é um desperdício pela falta de vontade em me levantar e passar para o papel ou computador. Por vezes levo papel e caneta para a mesinha de cabeceira, mas nem sempre... Enfim, vou tirar desta entrevista alguns ensinamentos e procurar organizar-me melhor! Obrigada :)

    ResponderExcluir
  11. Post excelente!Gostei muito da entrevista e fiquei super curiosa para ler o livro,já que o tipo de assunto que prende a gente.Parabéns.

    ResponderExcluir
  12. Boa a entrevista. Não conhecia esse autor. Gostei de saber mais sobre ele e sua obra.

    ResponderExcluir
  13. Parabéns amado pela entrevista, muito prazer em poder conhecer o autor Jacobson Costa, fiquei encantada com a entrevista, eu desejo muito sucesso a ele e para você também! beijinhosssssssssss

    ResponderExcluir
  14. Evandro, acho tão legal essas entrevistas que você faz com o autor falando sobre livros que vão lançar ou que acabaram de serem lançados! Parabéns por dar esse espaço para os autores falarem um pouquinho de seus trabalhos.

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Gostei bastante da entrevista, chega senti uma saudade de fazer entrevistas com meus parceiros. Acho que atraves delas podemos conhecer melhor o autor e nos interessar mais por suas obras!

    ResponderExcluir
  16. Adorei a entrevista. Não é aquelas pessoas monossilábicas, deixa bem clara a ideia que quer passar!
    Adorei conhecê-lo e sua obra também!

    ResponderExcluir
  17. Olá amigo!!
    Parabéns pela excelente entrevista com o autor Jacobson Costa.
    O que se esperar de um livro que foi escrito durante 4 anos e revisado durante 1 ano? Com certeza sairia um trabalho memorável e de qualidade.Eu gosto muito dessas histórias que são narradas na Idade Média,que muitas vezes leva fantasia e magia.
    O trabalho de um autor muitas vezes é sacrificante, mas no final vem a recompensa.
    Icarus é uma excelente obra e o autor Jacobson está de parabéns pelo excelente conteúdo.Bjsss

    ResponderExcluir
  18. Bom, primeiro resolvi ler a tua resenha sobre o livro e fiquei encantada!
    Assim, foi muito bom conhecer o autor, e quero parabenizar Jacobson.
    Muito sucesso!
    Evandro tuas resenhas e tua escrita é maravilhosa. Adoro visitar teu blog.
    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.