slide-slick

sexta-feira, 18 de março de 2016

Resenha : Cândido ou O Otimismo - Voltaire



Cândido ou O Otimismo, é uma adaptação de José Arrabal, da sátira de Voltaire.  O jovem Cândido, que era doce, puro e sem maldades, vivia em Vestfália e foi criado pelo barão, como se fosse filho, depois de ser abandonado após o nascimento.
 Ouvia-se cochichos pelas redondezas e muitos diziam ser Cândido filho da irmã do tal barão, que desprezou o pretendente por ser um mercador, sem tradição de nobreza. 
O barão tinha mais dois filhos; um jovem herdeiro que sonhava em ser jesuíta e uma bela filha, chamada Conegundes.


Os três tinham aulas com um sábio em filosofia, o mestre Pangloss, que entre outras coisas acreditava que não havia efeito sem causa, que para tudo havia uma explicação e um bom motivo para acontecer.  Acreditava que se tudo tinha um fim, tudo era destinado ao melhor fim.  E Cândido, cresceu na certeza de que vivia no melhor dos mundos.  

Um belo dia, o jovem rapaz deixa-se envolver pelos encantos de Conegundes, e flagrados pelo barão, é expulso de seu paraíso, iniciando sua trajetória repleta de tragédias e dores.     Passou frio, sentiu fome e acabou indo lutar na guerra, onde quase morreu.  Sobreviveu em naufrágio, terremoto, conheceu muitos lugares, fez muitas amizades e tentou se convencer dos ensinamentos de Pangloss, imaginando que todas suas desgraças eram como tinham que ser, e que o levariam a algo muito melhor.  Cândido encontra pelo seu caminho muitas pessoas, entre elas, Cacambo (um criado mestiço, meio índio meio branco) e Martinho, um sábio infeliz, com quem queria testar as ideias de seu velho mestre.
 
O livro tem muitas aventuras, chegando a descrições bizarras de ações, lugares, pessoas e acontecimentos.  Toda uma discussão filosófica que leva à reflexão da finalidade da criação do homem que muitas vezes vive em tristeza e infeliz.  A jornada de Candido tenta responder isso, ou pelo menos, fazer você refletir sobre sua própria vida.  O que realmente vale a pena nesta vida?  

A narração é ritmada, o que a princípio estranhei, mas rapidamente me acostumei e consegui embarcar no filosófico mundo de Cândido.  O autor (Voltaire) confronta as ideias de Leibniz, filósofo Alemão, que acreditava que o homem vivia no melhor mundo possível, com seu próprio pessimismo. Faz também uma dura crítica à Igreja e ao poder. A Editora Scipione, através da Série Reencontro, dá uma roupagem mais leve à obra-prima de Voltaire, direcionando ao público infanto-juvenil.  

Atualmente a novela global das 18h Êta mundo bom!, de  Walcyr Carrasco, inspirou-se, entre outras obras, em “Cândido, ou o otimismo”.  Alguns nomes, inclusive, estão por lá (Cândido, Cunegundes e Pancrácio, lembrando Pangloss). 

Candinho (1954), uma comédia estrelada por Mazzaropi, também teve roteiro baseado no famoso conto de Voltaire, com direito à citação "Tudo é para o melhor neste melhor dos mundos" já nos letreiros iniciais.
Boa Leitura!

Editora: Scipione
Edição: 7
Ano: 1998
Páginas: 134
Idioma: Português
Gênero: Literatura infanto-juvenil


                                                                       (por Evandro de Oliveira)

28 comentários:

  1. adoorei a resenha
    beijos
    http://ladorosadomundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Jéssica Moura. Que bom que gostou!

      Excluir
  2. Amei a resenha. Eu confesso que tenho uma preguiça para ler, mesmo tendo bastante livros. Mas essa é uma historia que me interessei.


    http://quedeunatelha.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Fico feliz, pois esse é o intuito do nosso blog: Incentivar sempre. Daqui a pouco essa preguiça vai embora e vai ter lendo sem parar. rsrsrs

      Excluir
  3. Essa sobre a novela me pegou , eu bem achava que me lembrava algo de muito tempo mas como na época da escola não devo ter dado importância ... Fiquei tão encucada depois de ler o seu texto que fui procurar na minha mine bliblioteca e achei o livro semelhante. Adoro o mundo moderno mas ainda fico com livros de verdade é mais prazeroso de ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo, Adriana Emanoelle! É sensacional, ter um espaço eclético em sua biblioteca. Eu não assisto essa novela, mas confesso que até deu vontade... Sou daqueles que gostam de explorar o máximo de determinado assunto. Quero ver filmes relacionados, ouvir músicas kkkkk meio doido neh!?

      Excluir
  4. "Tudo que acontece na vida é pra 'meiorar'" é uma frase recorrente na novela "Eta muito bom" rs' e este livro parece ser uma obra interessante, abordagens filosóficas sempre me chamam muito a atenção. Gostei muito desta resenha e fiquei com muita vontade de ler este livro!:)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia, sim. Como é uma obra adaptada, não é pesada e mantém a ideia original. Você vai gostar e terá muito o que refletir.

      Excluir
  5. Já havia lido este livro e gostei muito. Sua resenha está ótima, continue assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Robson. Que bom que gostou, fico muito feliz e conto sempre contigo por aqui.

      Excluir
  6. Poxa tadinho dele no começo! Me interessei!

    ResponderExcluir
  7. Arrasou na resenha Evandro!


    Beijo! ❤

    ResponderExcluir
  8. Gostei da resenha, parece ser um livro que traz boas mensagens

    www.ellenmelloblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, mesmo diante das maiores atribulações, manter a esperança, entre outras.

      Excluir
  9. Meu! A história me lembrou Moisés rs
    Excelente resenha como sempre. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Marcia. Ele passou por muitas provas em sua trajetória em busca de seus sonhos.

      Excluir
  10. Quando comecei a ler a resenha, pensei na novela das 18h e no final tive a certeza! Agora quero ler o livro!!
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Atualmente falta tempo para as novelas, mas confesso que fiquei curioso pelo livro. A novela parece bem legal.

      Excluir
  11. Gostei bastante da resenha, estou procurando livros novos para ler e esse entrou para minha lista !
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem Evandro?
    Adorei a sua resenha, ficou muito boa. Confesso que não conhecia esse livro e achei super interessante, a capa apesar de simples, ficou bem legal!
    Me tornei seguidor do seu blog agora, passa no meu blog, acesse e se gostar inscreva-se em: www.sagaliteraria.com.br
    abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita. Com certeza, já retribuí a visita.

      Excluir
  13. Adorei a resenha. Nunca li um livro que fosse assim ritmado, parece ser mto interessante. Vou procurar para ler tbm.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não tinha lido, até estranhei no início.

      Excluir
  14. Amei a sua resenha e me deu muita vontade de ler o livro! :)
    Vou procurar!
    Beijão
    Lílian

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.