slide-slick

domingo, 6 de março de 2016

Meninos sem Pátria



Luiz Puntel nos conta a trajetória dos Meninos sem Pátria, sob a ótica de Marcos, que passou toda a infância longe de seu país.  


Ele vivia com os pais e Rico, o irmão caçula.  Sua mãe estava novamente grávida e seu pai escrevia para o jornal O Binóculo, que era famoso por sua imparcialidade, denúncias de injustiças e violências praticadas pelos militares.


Era fim dos anos 60 e início de 70 quando a repressão chegou à cidade de Canaviápolis onde eles moravam.  Seu pai foi severamente perseguido pelo regime militar, depois de ter denunciado através de um artigo no jornal, a tortura de um padre.

Nessa época, Marcos tinha 10 anos e sofreu, junto com sua família, todas as consequências dessa história.  Muitas ameaças telefônicas e perseguições, acabam por forçar a fuga do pai; fazendo com que Marcos, o irmão e a mãe se escondam em um convento, antes de ir ao encontro do pai e deixar o Brasil numa viagem inesperada.  Marcos deixa para trás os amigos e Ana Rosa, a menina que ele tanto gostava. 

Um momento que marca o momento histórico vivido pela família foi uma partida em 03 de junho de 1970. No rádio o jogo com a vitória do Brasil 4x1 sobre Tchecoslováquia na copa do México, onde o Brasil se tornou Tricampeão Mundial.

A partir daí, eles vivem muitas aventuras, passando pela Bolívia, Chile e por fim, França.  No Chile eles ficam por três anos, onde nasce seu irmão chamado Pablo, em homenagem à Neruda.

Na França eles fazem grandes amigos, se encontram com outros brasileiros que viviam a mesma realidade e ganham uma irmãzinha, chamada Nicole.  Marcos se apaixona por Claire, uma garota francesa.  Em plena adolescência, ele vive uma mistura de sentimentos, ao mesmo tempo que sonha com a volta ao Brasil, teme pela separação da garota que ele ama. 

Uma curiosidade é a liberdade de expressão dos anos 80 e 90, quando o livro foi escrito.  O autor narra um porre homérico do jovem Marcos, depois de um passa-fora de sua namorada (digo isso por se tratar de uma série juvenil e didática).  As situações com violência extrema e torturas são omitidas da história, até mesmo pelo fato de ser contada pelos olhos de Marcos.

A narrativa foca no drama das crianças que cresceram longe de seu país, muitas vezes sem conhecer sua própria cultura.   Outro fator importante é a situação das crianças nascidas em outros países, como o irmão Pablo, nascido no Chile e a pequena Nicole, nascida na França.  Com o retorno dos país ao Brasil, Pablo sente o peso de ser de outra nacionalidade, já que Nicole é ainda pequena pra entender.  Provavelmente marcas que ficaram pra sempre na vida dos filhos dos exilados políticos.   

É um livro maravilhoso, que faz crescer em nós um certo patriotismo.   Boa leitura!!!


"Lembro-me do tempo do exílio, quando a saudade era do Brasil como um todo.  O Brasil me faltava [...].  Era preciso reaprender o Brasil."
(Paulo Freire) 

Livro : Meninos sem Pátria
Autor : Luiz Puntel
Ed. : Ática
Série : Vaga-lume
12ª Edição - 1991

24 comentários:

  1. Eu li esse livro quando garota, nem lembro direito de toda a história, mas lembro da sensação de tristeza... Engraçado isso né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Márcia, estou vivendo tudo isso novamente rsrs E como é estranho ler esses livros depois de adultos... outra visão, outras análises, outros sentimentos... Mas confesso que estou adorando!

      Excluir
  2. Eu acreditava que já tinha lido a maioria dos livros dessa série, mas estou percebendo que não. Ainda não conhecia esse livro que você resenhou, mas achei muito interessante a história, acho que estou precisando de um livro que me desperte um pouco mais de patriotismo rs. Com certeza vou procurar o livro pra ler em breve!

    ResponderExcluir
  3. Nunca li esse livro, mas por alto já achei interessante!!! 👏🏻

    www.kamillasouza.com.br

    ResponderExcluir
  4. Deve ser muito interessante o livro, pois seu post já está incrível e convidativo. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Adorei sua resenha, bem explicadinha. Não conhecia o livro mas é bem interessante!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma estória que te prende do início ao fim.

      Excluir
  6. Respostas
    1. Realmente não é o mais conhecido da coleção, mas a estória é super legal.

      Excluir
  7. Muito legal a temática, eu também passei por isso de ir para um lugar completamente diferente(saí do RJ e fui pra Brasília) mas foi muito legal. Ótima resenha!

    www.ellenmelloblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal sua experiência, Ellen. Precisa nos contar sobre ela um dia.

      Excluir
  8. Gosto de livros que contam uma historia, me lembrei de quando mudei de cidade, não conhecia ninguém, adaptação e convivência, num lugar longe da família e amigos, foram bem difíceis, mas conhecia uma grande amiga, que prevalece na minha vida até hoje, graças a essa vivência e mudança. Forte abraço
    Cléo @decasalimpa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente essas situações nos forçam a ter uma abertura maior com as pessoas e acabamos fazendo grandes amizades.

      Excluir
  9. Já ouvi muitos elogios sobre esse livro! Está na minha listinha :)
    Beijos :*
    By Amanda Santos | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
  10. Eu adoroooo passar por aqui para ler tuas resenhas. Elas sempre nos deixa com gostinho de quero mais!! Parabéns ... Vc arrasa!! Abraços Sandra Paim @casanovaorganizada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Sandra. Tento levar o que tem de melhor para vocês.

      Excluir
  11. Adorei sua resenha. E gostei de saber que o livro é juvenil, despertou o interesse de ler ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É infanto-juvenil sim, mas o enredo trata de temas bem sérios. Eu adorei.

      Excluir

Obrigado pela visita. Deixe sua mensagem, é muito bom saber sua opinião.